Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Sexta-feira, 12 de janeiro de 2018
OS GAFANHOTOS DE SEU CHICO

Mais radical do que chinês na roça, só o gafanhoto. Um flagelo, principalmente quando se trata de uma praga das grandes, como aconteceu há alguns anos no sertão nordestino. A situação era de calamidade. Pequenos e médios produtores não tinham mais esperança de salvar as plantações. Estava tudo perdido.

O compadre Alexandre era um desses. Sua preocupação agora era manter o pequeno rebanho de caprinos e umas minguadas cabeças de gado, sob a ameaça de mais uma vez enfrentar outra seca. Afora isso, cuidava de outros afazeres, enquanto sua propriedade ficava entregue aos cuidados de seu Chico – administrador e vaqueiro dos mais competentes – e à ação devastadora e voraz dos gafanhotos.

A cada 15 dias retornava à Fazenda Paraíso. Era colocado a par dos acontecimentos, sobretudo a respeito da incontrolável fome dos gafanhotos. Quando adulto, o gafanhoto chega a medir até 6,5 cm. Segundo estudos de especialistas a espécie que se tentava combater naquele ano era o Schistocerca Gregária, o mesmo tipo de gafanhoto que a Bíblia cita como uma das 7 pragas que atingiram o Egito no tempo de Moisés.

Seu Chico fazia um relato minucioso dos acontecimentos na Fazenda Paraíso. Desde o estranho comportamento do peru Sacolão, cismando que uma vassoura de palha jogada a um canto do quintal da casa era a parceira ideal para suas orgias sexuais, até às manias esquisitas da porca Discoteque, com seu rebolado assanhado, correndo atrás dos cabritos.

– Acho que esse calozão tá deixano os bicho maluco. Até o burro trombeta, seu Alexandre, sismo que minha bicicleta era uma jumenta no cio.

Chico era o jornal falado de tudo que presenciara nos últimos. Sempre brincalhão, o compadre além de alimentar as narrativas gozadas do administrador e vaqueiro, dava boas risadas com as histórias que ouvia. Conhecia muito bem o comportamento e a simplicidade do amigo Chico das Cambrimbas – era assim que seu Chico chamava as mulheres da zona.

– O senhor precisa ver o tamanho dos gigantes. É cada bicho enorme! Quando a gente entra na lavoura só escuta aquela zoada doida. A quebradeira, o mastigado dos miseráveis cortando a prantação. É de deixar a gente amalucado.

Meu compadre ria a valer e seu Chico emendava: o senhor ri é porquê num viu os bicho enorme apareceu cortando por riba da serra e fazia uma zoada infernal. Pareceno que iam devorá tudo. Mais graça a Deus tumaro outro rumo.

Compadre Alexandre foi quase levado a uma crise de riso, deixando seu Chico sem nada entender. Só depois de alguns instantes foi explicar ao vaqueiro que aquelas coisas barulhentas que ele pensava serem gafanhotos gigantes eram os helicópteros da Companhia Hidrelétrica do São Francisco – CHESF – levando os engenheiros para inspecionavam as torres de alta tensão das linhas de transmissão de energia.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down