Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Quarta-feira, 21 de junho de 2017
FATOS SEM EXPLICAÇÕES

Os números são alarmantes e as contradições são cada vez mais acentuadas. No Nordeste brasileiro, segundo dado do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE existem cerca de 10 milhões de pessoas que são vítimas da seca. Entra ano e sai ano e nada é resolvido e continuam morrendo de fome, sede e subnutrição.

A transposição das águas do São Francisco, cujo projeto vem sendo executado desde 2007 e seu término estava previsto para 2012, alcança algumas regiões e não chega ao povo na mesma proporção em que o dinheiro enche os bolsos de políticos corruptos e que já começam a usar esta bandeira como material das próximas campanhas.

As ajudas em forma de migalhas que chegam até os nordestinos são unicamente migalhas, como restos de uma refeição gorda servida aos políticos. Não estamos sendo injustos quando dizemos que são esforços desinteressado tanto dos federal e estaduais. Logo, a indústria da seca continua prosperando. O esquisito de tudo isso é que, apesar de existir uma indústria da seca, não existe no nordeste brasileiro nenhuma Organização Não-Governamental – ONG estrangeira que levante sua bandeira em favor daquele povo sofrido.

A contradição está no fato de que na Amazônia brasileira, segundo levantamentos da Fundação Nacional do Índio – Funai e do próprio IBGE, existem hoje 230 mil índios de várias etnias. Um detalhe importante: não passam fome, pois vivem em abundância, e também dispõem de muita água. A subnutrição é praticamente zero, salvo por descuido. Neste lado Norte do Brasil existem mais de 350 ONGs estrangeiras que “brigam” em defesa do meio ambiente e dos povos indígenas.

Detalhes a serem levados em consideração: no nordeste as riquezas do subsolo são poucas, enquanto na Região Amazônica existem em abundância, além de ser um grande celeiro de biodiversidade do planeta e animais. Conclusão, não há motivo para que as ONGs internacionais se interessem pelo Nordeste, onde o que existe em abundância são répteis de toda espécie e a miséria alimentada pela seca consumindo tudo.

0
0
0
s2smodern

logo new