Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017
Por que mudar o Dia do Radialista?

Há coisas que não se deve mudar. Tradição é uma delas, porque com o passar do tempo ela se transforma em uma espécie de lei consciente. Assim também poderíamos mudar a data do nosso nascimento, tantas e tantas vezes quiséssemos. Todavia não é o correto.

O DIA DO RADILISTA, por exemplo, que transcorre hoje, 21 de setembro, é uma data que não pode ser alterada ao bel prazer de qualquer legislador. Tradição não se muda, cultua-se para o engrandecimento da história.

Não é pelo fato de existir um decreto presidencial mudando a data comemorativa do profissional de rádio para o dia 7 de novembro, data em que nasceu o compositor e radialista Ary Barroso, que iremos derrubar uma tradição iniciada em 1945, portanto, há 72 anos. É um ato jurídico perfeito.

Desde aquele ano, o DIA DO RADIALISTA é comemorado em 21 de setembro – data também consagrada como o Dia da Árvore. Para mim, jornalista desde 1972 e radialista desde 1978, vou continuar respeitando a tradição, assim como fazem todos os grandes profissionais do país, conscientes de que não se pode modificar uma tradição por decreto.

Toda essa história de mudar a data começou em 2006, quando o então presidente Luís Inácio Lula da Silva, assinou o Decreto Lei nº 11.327, definindo no Calendário de Eventos Nacionais o dia 7 de novembro como O DIA DO RADIALISTA. A justificativa dada a ele pelos seus assessores foi de que essa data marcou o nascimento do grande compositor mineiro da cidade de Ubá, Ary de Resende Barroso.

O ato não justifica a mudança da tradição porque toda a categoria dos radialistas continua respeitando a data de 21 de setembro. A mesma coisa tentou-se fazer com relação ao Dia da Radiodifusão ou Dia do Rádio que também é comemorado nesta data.

Com relação ao Dia do Rádio a mudança foi sugerida em 1980 durante o 4º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, realizado na Bahia, quando os donos de emissoras escolheram o dia 25 de setembro como o Dia da Radiodifusão ou Dia do Rádio, data de nascimento de Roquete Pinto, fundador da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro.

A história do Dia do Radialista foi iniciada em 1943, ainda no Governo Getúlio Vargas, por conta dele haver sancionado a Lei que fixava um piso salarial para os profissionais do rádio. Segundo a professora de radialismo e pesquisadora Débora Lopes, a data do decreto de Getúlio foi 21 de setembro e foi uma referência para se comemorar o Dia do Radialista.

Não concordo que se pode mudar uma data, uma tradição. Portanto, salve o DIA DO RADIALISTA e o DIA DO RÁDIO, 21 de setembro.

0
0
0
s2smodern

logo new