Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Sexta-feira, 29 de junho de 2018
Um pingo d'água

Um pingo d’água parece ser pouca coisa. Realmente é, mas se agiganta quando passamos a vê-lo por outro aspecto. O sentido da grandeza é proporcional ao tamanho de quem observa ou sente o seu efeito. No entanto, grande ou pequeno, um pingo d’água incomoda bastante, ou pode até mitigar a sede de alguém.

Entretanto, no geral o tal pingo d'água é aquela coisinha que cai do telhado em qualquer ponto da casa, quando está chovendo. Pouco a pouco - toc toc toc -  vamos vendo o seu efeito devastador e irritante.

Para algumas coisas ele é nada, como aquela história do beija-flor, dando a sua contribuição para apagar o incêndio na floresta: voava até o córrego enchia o bico com uma gotinha d’água e, lá de cima o soltava sobre as chamas. Todavia ele estava fazendo a sua parte, mesmo que não valesse coisa alguma.

Não é a mesma coisa o pingo d’água que vejo cair do forro do banheiro do meu apartamento. Incomoda pra cacete, principalmente naquela hora que se precisa usar o vaso sanitário. O pior de tudo é que ele toma a minha concentração e tento contar quantos eles são e de onde vêm. Também são pingos d’água desafiadores e preocupantes, sobretudo pela origem deles.

Na maioria das vezes o pingo d’água é uma tortura, um incômodo. Ao tempo da demoníaca Inquisição havia um método de tortura que era amarrar o suposto infiel, deitado de forma que não conseguisse mexer a cabeça. Lá do alto deixava-se gotejar lentamente água sobre a testa do torturado até ele não resistir e confessar o que os malditos inquisidores e assassinos da Igreja Católica queriam ouvir. Logo, o pingo d’água era torturante.

Lembrei-me desse desafiante tema que tanto atormentou vestibulandos no meu tempo de pré-universidade. Era tema de redação constante o tal PINTO D’AGUA. Quem viveu os vestibulares de alguns anos atrás sabe a enormidade do desafio que era discorrer sobre essa coisa diminuta e assustadora. Quantos vestibulandos ficaram para trás derrotados pelo fantasma da redação? Incontáveis!

Falar sobre esse desafiante pingo d’água ao tempo que é complexo nos coloca frente a frente com um inumerável leque de opções, quer ele seja um como o do beija-flor, quer sejam milhares como vemos na chuva. Sinta a sinfonia que é o gotejar caindo ao solo, ou mesmo em um pedaço de lata jogado a esmo.

Um pingo d’água é único desgarrado do seu manancial de origem e talvez a ele não retorne mais, seguirá por outros rumos e penso que talvez se evapore em alguns instantes para da próxima vez voltar a irrigar a terra e não deixará de ser apenas um pingo d’água.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down