jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Domingo, 2 de junho de 2019
O ESQUERDISMO

No vocabulário leninista, esquerdismo designa correntes políticas que são criticadas por seu excessivo radicalismo. Em outros contextos, a palavra pode se referir à militância, às atitudes ou às convicções ligadas à esquerda de forma geral, considerando-se o espectro político (da esquerda à direita).

Lênin em seu ensaio publicado em maio de 1920, como revolucionário e teórico político russo dizia que o Esquerdismo é uma doença infantil do comunismo. Desta forma ele atacava os que enveredavam por esse caminho, acusando-os de desvio ideológico à esquerda.

Como de fato, ele tinha razão, porque até nos dias atuais o que se diz de militantes do PT, PCdoB, PCB e outras correntes – lembrando que é dentro do PT onde se encontra o maior número de tendências. É um emaranhado que até eles brigam entre si em busca do domínio –, eles têm por meta, semear a discórdia separando facções, enfraquecendo e distanciando os líderes das massas, no afã de assumirem o comando e ditarem suas próprias regras, que mudam ao sabor das ideologias que melhor lhes agradem.

O esquerdista tem todo um discurso decorado, não adianta tentar contestá-lo. Perda de tempo. A tal ideologia caiu-lhe no cérebro blindando-o de tal forma que, se ele se convencer de que está errado em alguma coisa e precisa mudar, não aceitará, pois lhe foi colocada uma viseira que só lhe mostrar um caminho a seguir.

O psiquiatra forense Dr. Lyle Rossiter define o esquerdismo como uma série de problemas ‘psiquiátricos’ que podem acontecer durante a formação da personalidade do ser humano. Uma das primeiras coisas da agenda esquerdista é recomendar a negação da responsabilidade pessoal, incentivar a autopiedade.

Outro aspecto é a autocomiseração. Ela promove a dependência do governo, assim como a indulgência sexual, racionaliza a violência, pede desculpas pela obrigação financeira, justifica o roubo, ignora a grosseria, prescreve reclamação e imputação de culpa, denigre o matrimônio e a família, legaliza todos os abortos, desafia a tradição social e religiosa, declara a injustiça da desigualdade e se rebela contra os deveres da cidadania.

Veja-se, por exemplo, o que está acontecendo na Venezuela: fome, miséria, violência contra os que não apoiam o atual governo de Maduro. Pobres venecas! Se não fosse o apoio que encontram aqui no Brasil! No entanto, tem aqueles que as tripas estão dando nós, mas partem em defesa do ditador Nicolás Maduro. Milhares deles já passaram por aqui e foram distribuídos para outros Estados, em busca de cultivarem e realizarem seus sonhos.

A situação da esquerda surda, falastrona, mas burra pode ser justificável com um questionamento que alguém escreveu:

– Você sabia que um dia, todos nós fomos da ESQUERDA? – E enumera o seu questionamento – Ao nascer, você era incapaz de raciocinar e nada produzia. Nasceu pelado e esperando que alguém lhe vestisse. Era dependente de todos pra tudo. Até para ir a algum lugar, alguém tinha que lhe levar no colo. A primeira coisa que fez depois que saiu da barriga foi berrar e só sabia berrar pra conseguir o que queria.

– Outra coisa: não tinha nem educação e nem senso crítico. Era incapaz. Não fazia nada e só ficava no berço deitado enquanto os outros faziam tudo. Tirava o sono dos outros. Era uma cagada atrás da outra – como aconteceu atualmente –, mas os outros que tinham que limpar. Não enxergava um palmo à frente e tinha dificuldade de abrir os olhos. E a melhor parte: não podia ver uma teta que já queria mamar.

Essa coisas todas sabemos e vemos constantemente acontecerem. O errado querendo ser o certo e tentando detonar quem faz alguma coisa com responsabilidade.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down