peronico

Sábado, 23 de setebro de 2017
Governo de Suely vai gastar R$ 2,7 milhões na compra de lanches. Só não diz para onde vai tanta merenda

A Setrabes anuncia a aquisição de lanches mas não especifica o tipo nem qual programa do governo será atendido.

O que o roraimense está acostumado a ouvir permanentemente é que a decadência do Governo de Suely Campos decorre do endividamento do Estado, por conta da herança deixada por ‘gestões anteriores’. Essa tem sido a apologia, o pretexto comumente utilizado para justificar a desgraça que se abateu sobre a administração estadual.

Mas não é bem isso que se verifica nos bastidores das licitações dirigidas e dos contratos direcionados do Governo, contrastando com a as lamentações pela escassez de dinheiro. Um bom observador vai encontrar no último Diário Oficial do Estado, o DOE, o resultado de licitação por Pregão Presencial (N° 096/2017) em que expõe a existência e de dois contratos para a compra de lanches que totalizam R$ 2,7 milhões para atender às necessidades da Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes), comandada por Emília Campos, filha da governadora.

O enunciado do edital narra apenas o seguinte, sem dar publicidade sobre a destinação da comida e sua especificação nem qual programa do governo será atendido. Diz apenas que "o objeto é eventual contratação de empresa para fornecimento de lanches, de acordo com o Cardápio Semanal diferenciado, tendo como participante apenas o órgão originário".

A empresa selecionada para o fornecimento da merenda é uma velha conhecida do Governo de Suely: A Global Empreendimentos Ltda. Ele foi beneficiada em dois contratos, um de R% 1, 180 milhão e outro de R$ 1,585 milhão, perfazendo o valor global de R$ 2.766.720,00 (dois milhões, setecentos e sessenta e seis mil e setecentos e vinte reais). B

É interessante registrar essa excrescência porque o roraimense está agastado com o noticiário corriqueiro e diário sobre crise de dinheiro no governo de Suely. E a ladainha é respaldada desgraciosamente com a prática de jogar a culpa nos governadores que antecederam Suely. A verdade é que setores vitais como educação, saúde pública e segurança estão desprezados no Governo. Menos a Secretaria de Emília, sempre bem aquinhoada com vultosas e generosas somas autorizadas pela mamãe.

0
0
0
s2smodern
BANNER DO MEIO

logo new