peronico

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Quarta-feira, 11 de outubro de 2017
Jucá é inocentado no STF: E fica provado que não houve manobra nenhuma para barrar a Lava-Jato.

O senador Romero Jucá foi inocentado ontem pelo ministro do STF, Edison Fachin: 'não houve armação contra a Lava-jato.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o arquivamento de inquérito que investigava se o senador Romero Jucá (PMDB) havia agido para atrapalhar as investigações da operação Lava-Jato. A mesma ação vale também para o senador alagoano Renan Calheiros (PMDB) e o ex-senador José Sarney. Os três foram vítimas de uma gravação clandestina feita pelo ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado.

Fachin atendeu pedido do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. A investigação tinha como base áudios gravados por Machado em conversa com os peemedebistas. Em seu despacho, Fachin ressaltou que "o arquivamento deferido com fundamento na ausência de provas suficientes de prática delitiva não impede a retomada das investigações caso futuramente surjam novas evidências".

Em um dos diálogos Jucá afirma ser necessário "mudar o governo para estancar essa sangria". A declaração foi interpretada como uma referência ao avanço da Operação Lava Jato. As gravações vieram a público em maio do ano passado e Jucá, então ministro do Planejamento do governo interino de Michel Temer (PMDB), deixou o cargo.

Em relatório ao STF sobre os áudios entregues pelo ex-presidente da Transpetro, a PF sustentou que não há como comprovar o cometimento de crimes por parte do ex-presidente e dos senadores. A delegada Graziela Machado da Costa e Silva afirmou ainda que Machado não "merecia" os benefícios da delação porque "a colaboração mostrou-se ineficaz".

0
0
0
s2smodern

logo new