peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Terça-feira, 9 de janeiro de 2018
Deputados federais ‘torraram’ mais de R$ 208 milhões do ‘Cotão’ em 2017. Roraimenses gastaram quase R$ 4 milhões

Deputados federais gastaram ao menos R$ 208,5 milhões da verba da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (o Cotão), em 2017. “Ao menos”, porque eles têm até 90 dias para lançar os gastos, o que ainda lhes dá 3 meses para registrar as despesas do ano passado. Os 8 deputados federais roraimenses gastaram juntos gastaram R$ 3.986,740,51 em 2017.

É uma média de R$ 406,5 mil para cada 1 dos 513 deputados, algo em torno de R$ 33,8 mil por mês. É mais do que o teto constitucional de 1 salário de ministro do STF, por exemplo, fixado em R$ 33,7 mil. O valor ainda é menor que o de 2016, quando foram gastos R$ 221 milhões.

A cota parlamentar serve para os congressistas bancarem despesas envolvendo o mandato. O valor varia dependendo do Estado a qual o deputado representa. O menor é para os deputados do Distrito Federal, com limite mensal de R$ 30,7 mil, e o maior para os de Roraima, que podem gastar até R$ 45,6 mil.

Vale lembrar que a cota parlamentar é apenas parte do que os deputados têm a seu dispor. Além do salário de R$ 33.763, eles têm direito a outros benefícios mensais como auxílio moradia de até R$ 3.600 e uma verba de R$ 101.971,94 para contratação de pessoal para o gabinete.

As despesas estão previstas em lei e compreendem: manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar, telefonia, serviços postais, locação e fretamento de veículos automotores, fornecimento de alimentação do parlamentar, combustíveis e lubrificantes, divulgação da atividade parlamentar, serviço de segurança prestado por empresa especializada e emissão de bilhete aéreo.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down