peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Sexta-feira, 19 de janeiro de 2018
Itamaraty aumenta grau de alerta para turistas brasileiros na Venezuela

A paradisíaca Ilha de Margarita é o principal destino de roraimenses e amazonenses que procuram a Venezuela nas férias. O Ministério das Relações Exteriores aumentou o grau de alerta para viagens à Venezuela. Mesmo assim, em Roraima, muitos turistas estão mantendo os planos de passar as férias no país vizinho. Na rodoviária de Boa Vista, ônibus lotados partem para diferentes cidades da Venezuela todos os dias, apesar do perigo real enfrentado no país vizinho.

Um dos principais destinos é a Ilha de Margarida, no Caribe venezuelano. Foi a caminho de lá que o brasileiro Amaury Silva morreu no último sábado (13) na frente da família e de amigos, quando tentava fugir de um assalto na Venezuela.

O Itamaraty avaliou a situação atual de infraestrutura, segurança e saúde da Venezuela e decidiu aumentar o grau de alerta para quem pretende viajar para o país vizinho. Até a semana passada, a orientação era viajar com cautela. Agora, o recomendado é evitar qualquer viagem que não seja essencial.

O alerta está no site do Ministério das Relações Exteriores. Apesar das recomendações, em uma semana 12 mil turistas brasileiros viajaram para Venezuela, partindo principalmente de Roraima e do Amazonas. O Itamaraty recomenda evitar viagens não essenciais àquele país. E, caso haja a viagem, os brasileiros devem ter um alto grau de cautela. O órgão ainda listou algumas recomendações, como sempre ter em mãos o contato dos Consulados do Brasil.

“Devem ter sempre as informações de contato dos Consulados do Brasil em Caracas e Ciudad Guayana e dos Vice-Consulados do Brasil em Santa Elena de Uairén e em Puerto Ayacucho, que, se necessário, poderão prestar assistência consular a brasileiros na Venezuela”.

E dependendo da natureza da solicitação, é melhor entrar primeiro em contato com a família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem. No entanto, para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se contatar as autoridades de polícia e/ou de saúde locais.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down