peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Quarta-feira, 24 de janeiro de 2018
‘Mendigos’ venezuelanos são o novo ‘cartão postal’ de Boa Vista. A situação será de calamidade se o Estado ignorar a ‘invasão’

Praças de Boa Vista estão servindo de moradia para venezuelanos que chegam aos montes à cidade. Fotos | Val Gomes

Todo o esforço da prefeita Teresa Surita que tem se esmerado para dar uma nova aparência, uma exterioridade mais próspera e venturosa a Boa Vista tem sido em vão. A migração indisciplinada de venezuelanos está contribuindo para acabar com a paisagem modernista da capital, criando um aspecto sombrio pela grande quantidade de mendigos que se amontoam em praças púbicas, ocupam calçadas, portas de bancos e supermercados, farmácias, travam os semáforos, certamente deixando um rastro de imagens negativas na perspectiva urbanística da cidade.

A massa que fugiu do país de Maduro, pela grave crise econômica e política, altera substancialmente a passagem da cidade, uma mutação negativa que faz da miséria o novo ‘cartão postal’, uma péssima referência para quem tem visitado Roraima ultimamente, piorando as condições locais e projetando um futuro incerto para os habitantes já não escondem o incômodo com a presença indesejada de tantos pedintes pelas ruas.

Antes havia um olhar humanístico do boa-vistense sobre a migração, porque achava-se que algumas dezenas estavam apenas em busca de uma condição melhor de vida aqui, mas a situação transmutou-se em um dos maiores êxodos humanos de que se tem história, gerando problemas sociais e estruturais terríveis para a população local. O que mais preocupa é o aumento da violência envolvendo venezuelanos. Há registros policiais que indicam que para cada dez casos verificados, mais da metade tem venezuelanos envolvidos.

Os governos local e nacional precisa urgentemente encontrar uma solução para a situação, pois como se previa, a migração impulsiva está causando descontrole grave, ocasionando a insegurança física de seus moradores. Não por acaso há registros diários de moradores que acusam venezuelanos por roubos de celulares, ameaça de assalto, agressões físicas nas ruas, prostituição e muitos outros problemas acarretados pela migração, ocasionando um sentimento de medo entre as pessoas que já não vêem ‘com bons olhos’ a presença dos ‘hermanos’ por aqui.

Do dia para noite estamos reféns em nossas casas, os semáforos e avenidas encontram-se invadidos por famílias inteiras, as crianças mal cuidadas e desnutridas passaram a substituir as já conhecidas placas de pedido de ajuda. O problema não revela apenas humanitário, dar a cada um deles um prato de comida. O problema é sério, estrutural, alterou a rotina dos boa-vistense e isso não pode ser aceitável. A situação tem causado sobrecarga na saúde, na educação, na segurança, o que pode gerar conflitos de rua, porque a paciência do morador local está se esgotando com tantas atitudes inconvenientes desses ‘invasores’.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down