peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Quarta-feira, 5 de setembro de 2018
Jorge Everton denuncia rombo de quase R$ 400 milhões nas contas do IPER

Jorge Everton encaminhará ao Ministério Público uma ação por improbidade administrativa conta Suely.

O deputado Jorge Everton (MDB) denunciou ontem em pronunciamento na Assembleia Legislativa, que o Governo de Suely Campos tem um débito de quase R$ 400 milhões ao Instituto de Previdência do Estado de Roraima (Iper).

Everton afirmou que encaminhará a denúncia ao Ministério Público de Roraima com ação de improbidade administrativa responsabilizando secretários e a governadora pelo desfalque.

Os valores citados pelo parlamentar são referentes à cota patronal e dos segurados relativas aos anos de 2017 e 2018 que o Executivo estadual deixou repassar aos cofres da instituição.

Mensalmente é descontado da remuneração do servidor 11% para a previdência e por lei o Executivo tem que repassar 14% da cota patronal.

Os dados apresentados mostram que em 2017 não foram repassadas R$ 69,4 milhões, sendo R$ 42,2 milhões da cota do segurado e R$ 27 milhões da patronal. Este ano, a dívida da cota patronal é de R$ 74 milhões, enquanto do segurado é de R$ 55,8 milhões, apesar dos valores terem sido descontados no contracheque dos servidores.

“A dívida do Governo para com o Iper é de R$ 367.155.786,35. Esses valores deixaram de ingressar nos cofres do Instituto e de serem rentabilizados através das aplicações financeiras. Portanto, estamos falando aqui de um duplo prejuízo aos servidores públicos”, denunciou o parlamentar.

O parlamentar defende uma atuação mais contundente do Ministério Público e do Tribunal de Contas. Se não houver interferência, Everton acredita que a marca dessa gestão será a falência do Iper.

“Isso será muito negativo para os servidores efetivos, pois no momento em que mais precisarem, ficarão sem recursos na hora da aposentadoria”, concluiu.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down