peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Quarta-feira, 12 de setembro de 2018
Imigração: Clima de tensão deve prorrogar permanência do Exército em Roraima

O Exército deve permanecer na fronteira com a Venezuela por mais 15 dias.

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência República vai propor ao presidente Michel Temer a prorrogação do decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em Roraima, que expira hoje (12). A ideia é que a manutenção das Forças Armadas se estenda por mais 15 dias, mas o período total não está determinado.

O ministro Sérgio Etchegoyen entende que as circunstâncias atuais sugerem que se prorrogue. Ele usou como justificativa para a necessidade de permanência do Exército - atuando na fronteira, em estradas de Roraima e na proteção aos abrigos - os conflitos que voltaram a acontecer no feriado prolongado e levaram à morte de duas pessoas. Segundo ele, a medida visa a "dar mais garantia de segurança à população".

A ideia de prorrogação surgiu depois de a tensão ter aumentado na quinta-feira, quando um venezuelano e um brasileiro foram mortos. O venezuelano foi assassinado a pedradas e pauladas, depois de matar um brasileiro com uma facada. O caso aconteceu após um suposto furto no bairro Jardim Floresta.

E a tensão continua. Logo após o ataque, 88 venezuelanos embarcaram em um ônibus para Pacaraima, na fronteira. De lá, seguiriam até Santa Helena.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down