peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Segunda-feira, 15 de outubro de 2018
Intensificam-se os boatos sobre uma possível renúncia de Suely

Suely estaria renunciando para que Jalser assumisse e viabilize a eleição de Emília Campos para o TCE.

É cada vez mais intensa a boataria sobre uma possível renúncia da governadora Suely Campos, que abandonaria hoje a cadeira no Palácio Senador Hélio Campos, como parte de um pacote que envolveria também o presidente da Assembleia Legislativa Jalser Renier, que assumiria o restinho do governo fracassado.

Tudo, claro, grassa no campo das possibilidades, porém, como a boataria alimenta os porões da política local, trata-se de uma conjectura a ser apreciada diante do gigantismo das especulações.

Não teria lógica, contudo, renunciar justo agora quando restam apenas 79 dias para o fim de um governo que se notabilizou pelas trapalhadas, pela falta de organização e absolutamente perdulário na gerência do dinheiro.

Os míseros 29.888 votos (11,13%) de Suely, obtidos no último dia 7, são o espelho da pior gestão que se tem notícia desde que Roraima foi elevado a condição de Estado. Foi pior que Flamarion Portela e Anchieta juntos, os governadores que a antecederam.

E onde entra Jalser nessa história? Bem, está sob seu domínio o start para que se inicie na Assembleia o processo de preenchimento da vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE), vazia desde a morte de Hessen Pinheiro, em janeiro deste ano.

Como comanda a maioria dos deputados na ALE, Jalser conseguiria encaixar a filha mais velha de Suely, Emília Campos, conselheira. Seria essa a recompensa e a garantia para que Jalser suceda Suely em caso de uma eventual renúncia.

Se é fato ou fake, o fato é que o assunto orbita e ilustra as conversas políticas e tem gente afirmando inclusive que conseguiu de uma fonte bem situada no Palácio Senador Hélio Campos a confirmação da renúncia. Vamos esperar para ver, então.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down