peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Quinta-feira, 29 de novembro de 2018
Mulheres em desespero: Suely confirma que não há dinheiro para pagamento de salários

As mulheres de militares foram recebidas por Suely ontem. Foto | Roraima em tempo

Uma visita ao Palácio Senador Hélio Campos, ontem – são manifestantes mulheres de militares que protestam contra a falta de salários – constatou-se o óbvio: o governo de Suely Campos não tem dinheiro para pagar salários tampouco o 13º neste final de ano.

As mulheres – acampadas em frente à sede do Governo há semanas - foram recebidas por Suely que sem nenhum ritual de compunção, ou seja, ‘num está nem ai’, a governadora foi bem clara ao informar que o Governo dela não dispõe dos recursos para atualizar os salários.

E como quem não tem culpa pela desgraça dos outros, pois tudo isso que ocorre é resultado do desastre que foi sua gestão, Suely avisou que só há dois caminhos que seriam capazes de tornar real o pagamento de salários: a liberação dos recursos do Instituto de Previdência (Iper) ou o ressarcimento de R$ 180 milhões que o governo de Roraima, alega ela, gastou com venezuelanos na oferta de serviços públicos.

Ou seja, Suely apegou-se àquele aforismo ‘contar com o ovo no fiofó da galinha’, pois nenhum o dinheiro do Iperr virá, porque o Judiciário e o TCE já sinalizaram que não será possível, diante da inconstitucionalidade, e tampouco será enviado qualquer centavo do Governo Federal, algo já anunciado pelo Palácio do Planalto, pois o Governo local gastou – se é que gastou – naquilo que lhe compete.

Enquanto isso, segundo as mulheres, as contas e os juros se acumulam e as famílias dos militares passam por dificuldades. Uma delas comentou que a maioria das mulheres que protesta em frente ao Palácio concorda com o uso dos recursos da previdência dos servidores, caso não haja outra opção.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down