peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Terça-feira, 8 de janeiro de 2019
Raio-X na Saúde do Estado: rombo chega a quase meio bilhão de reais

Wanderlei tomou posse na sexta e terá problemas sérios na Sasau.

Ao passo que vão ocupando oficialmente seus postos na nova gestão, os secretários de Antônio Denarium vão também tomando ciência de quanto ficou destroçada a administração pública no pós-Suely.

Ontem o secretário de Saúde Ailton Wanderlei revelou que terá dificuldades para prestar um serviço de qualidade, pelo rombo que herdou da gestão anterior, exatos R$ 499.738.978,09. Desse total, R$ 307.930.255,08 é referente ao exercício de 2014 a 2018. Os outros R$ 191.808.723,00 são do exercício de 2019.

Ailton assumiu a pasta ainda em dezembro do ano passado, durante a intervenção federal, e foi empossado oficialmente no cargo na última sexta-feira, 4. Ele já foi diretor do Pronto Socorro Francisco Elesbão e do HGR (Hospital Geral de Roraima), além de ter comandado o CRM-RR (Conselho Regional de Medicina de Roraima).

De acordo com Wanderley, o total das despesas previstas da saúde para este ano é de R$ 887 milhões. “Já o orçamento inicial, previsto na LOA (Lei Orçamentária Anual) para a Sesau é de R$ 695 milhões, ou seja, já há um déficit de R$ 191 milhões”.

Mas prometeu priorizar a redução de gastos, em pelo menos 30% e ajustar a folha de pagamento dos servidores. Além disso todos os contratos com fornecedores de medicamentos e materiais médico-hospitalares, além daqueles de prestação de serviços nas Unidades de saúde em todo o Estado, serão revisados.

No novo secretário definiu também como prioridade colocar em efetivo funcionamento o Hospital das Clínicas [inaugurado e esquecido por Suely] e rever todo o modelo administrativo da Coopebrás, que hoje consome mais de R$ 10 milhões em pagamento de salários dos 478 profissionais.

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down