peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Boa Vista, 21 de fevereiro de 2019
FRAUDE NO SENADO | Revista Crusoé aponta Mecias de Jesus como principal suspeito. Senador nega.

A revista política Crusoé noticia em sua última edição o que chamou de ‘bomba’. Revelou com exclusividade o nome do principal suspeito de ter fraudado a eleição para presidente do Senado. Trata-se, segundo a publicação, do senador roraimense Mecias de Jesus (PRB). A reportagem com os detalhes só é disponível para assinantes da Revista.

A fraude ocorreu no dia 2 de fevereiro durante a eleição para a Presidência do Senado. Durante a apuração da primeira votação foram contadas 82 cédulas de votação sendo que a Casa é composta por 81 parlamentares.

Uma foto do voto do senador Mecias de Jesus a que a revista “Crusoé” teve acesso mostra o momento em que ele insere na urna um papel de superfície lisa e sem qualquer inscrição, diferentemente dos demais colegas. O envelope oficial de voto contém um brasão da República de um lado e, de outro, uma marca em que se lê Senado Federal.

O presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM) já solicitou da corregedoria que invoque a participação da Polícia Federal na apuração. A investigação quer apurar na verdade quem foi o senador que votou duas vezes no senador Renan Calheiros (MDB).

“Os brasileiros esperam uma resposta porque numa votação de um presidente de um poder, onde tem 81 membros, ter 82 cédulas é um sinal de desprestígio para política e para os políticos. Então eu entendo que o corregedor vai dar celeridade”, disse o senador Davi Alcolumbre, presidente do Senado.

Roberto Rocha, o corregedor do Senado, disse no início da noite de ontem que vai conversar com Mecias de Jesus . Rocha não confirmou se o senador de Roraima está na lista dos suspeitos.

Em nota encaminhada à imprensa, no meio da noite de ontem, o senador Mecias de Jesus negou a acusação publicada por uma revista de que ele teria tentado fraudar a eleição para a Presidência do Senado. Ele diz estar com a consciência limpa.

Mecias afirmou a um jornalista que o abordou no corredor do Senado que não foi informado pela Corregedoria sobre a suposta suspeição sobre seis senadores, tampouco sobre o andamento das investigações, que são sigilosas, nem tem conhecimento dos procedimentos de apuração.

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down