peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
CLIMA TENSO | Maduro põe tropas e blindados em Santa Elena e fecha fronteira com o Brasil

O regime de Nicolás Maduro anunciou ontem o fechamento da fronteira da Venezuela com o Brasil, em Roraima (Pacaraima), por tempo indefinido, a partir das 20 horas. A decisão de Caracas é uma resposta à operação de ajuda humanitária do governo brasileiro aos venezuelanos, a partir de Pacaraima, amanhã (23).

Na quarta-feira 20, a Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) deslocara militares e blindados para Santa Helena de Uairén, a 15 quilômetros de Pacaraima. Caminhões carregando tanques passaram diante da fronteira com o Brasil, ontem, onde se posicionaram bem na linha que divide os dois países.

Na terça-feira 19, o Palácio do Planalto anunciou o deslocamento de ajuda humanitária brasileira para Pacaraima, de onde será conduzida em caminhões dirigidos por cidadãos venezuelanos ao país vizinho.

O regime de Maduro já fechou as fronteiras com a Colômbia e com as ilhas holandesas no Caribe para impedir o ingresso de alimentos e remédios para os venezuelanos. Amparado na lealdade dos militares, o presidente da Venezuela considera esses carregamentos como pretextos para uma invasão do país pelas forças dos Estados Unidos.

A atitude do Palácio de Miraflores, sede da presidência venezuelana, desafia o chamado feito pelo líder oposicionista Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, pelo envio de ajuda internacional ao país, mergulhado em recessão, hiperinflação e desabastecimento há anos.

Guaidó definiu o sábado, 23, como o dia de ingresso dos carregamentos pelas fronteiras com o Brasil, Colômbia e Curaçao. Também convocou o show internacional “Ayuda Venezuela” em Cúcuta, cidade colombiana na divisa, na sexta-feira, 22, para motivar a coleta de doações para os venezuelanos.

O risco de violência nessa divisa é considerado alto. A pressão do governo dos Estados Unidos sobre o regime de Maduro têm aumentado paulatinamente, por meio de sanções e declarações de autoridades. Com agências internacionais.

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down