jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Quarta-feira, 5 de junho de 2019
Sem diálogo com deputados, Denarium não aprovará repactuação da dívida bilionária

Desenha-se na Assembleia Legislativa um panorama sombrio que pode frear as pretensões do governador Antônio Denarium que quer aprovar a ‘toque de caixa’ um projeto que lhe daria carta branca para repactuar a dívida bilionária do Estado. Pelos ruídos ouvidos nos bastidores da Casa Legislativa e pelos pronunciamentos explosivos de ontem, a matéria não passa.

Além da questão técnica, fragmentada por não conter explicações pertinentes e convincentes, há o aspecto político que azeda ainda mais a questão. A deputada Lenir Rodrigues afirmou taxativamente que o Governo sequer teve a preocupação de elaborar um texto apropriado por se tratar de algo tão importante para o Estado.

“Eles simplesmente se utilizaram do ‘Ctrl+C Ctrl+V’, copiaram um pequeno texto de algum lugar e encaminharam para aprovação em regime de urgência. O que eles pensam? Acham que somos imbecis e irresponsáveis? Esse projeto mexe com a vida de pessoas e com a estrutura administrativa do Estado. Portanto, se depender de mim, não passa”, disse a deputada.

No aspecto político vê-se claramente que há desarmonia entre o Palácio do Governo e o Parlamento, uma distância ideológica ou de interesses que se estende muito mais além dos poucos metros que separam as duas sedes dos poderes, na Praça do Centro Cívico. Os deputados querem mais diálogo, mais presença física do Governo e de seus auxiliares. E se sentem incomodados quando algo de extrema gravidade chega à Casa Legislativa, como a matéria em questão, por vias transversas.

O projeto pleiteado por Denarium já foi tentado e rejeitado na gestão de Suely Campos. A resistência reside na falta de detalhamento, porque o Governo foi capaz de enviar uma mensagem resumida em uma lauda de papel, quando a situação requer mais minúcias e uma justificativa aceitável. “É um projeto minhoca, sem pé, nem cabeça”, ironiza Lenir Rodrigues

O cheque em branco pretendido por Denarium não será emitido se não houver um trabalho político mais tangenciado. Porque as vozes que se levantam contra o governador são ouvidas também no pequeno grupo de deputados da base. Mas a corrente que se forma contra a o projeto governamental parece intransponível.

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down