jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Sexta-feira, 5 de julho de 2019
Novo escândalo: PF prende 4 por desvio de R$ 7 milhões da merenda escolar

A Polícia Federal em Roraima deflagrou ontem a 2ª etapa da Operação Tântalo – que investiga desvio de dinheiro da Secretaria Estadual de Educação, através de contratos fraudulentos na merenda escolar -, prendeu 4 envolvidos e cumpriu 13 mandados de busca e apreensão.

A PF não divulgou oficialmente os nomes dos presos, mas pelo meno três foram identificados, segundo uma fonte da própria Polícia: Pedro Cavalcante Pinheiro, 46, Hélio Cavalcante Barbalho, 47 e Érica Sandra Cavalcante, 33.

Segundo informou a PF os recursos desviados entre os anos de 2016 e 2018 – na gestão de Suely Campos – eram do programa Mais Educação. Foram concedidas, ainda a quebra do sigilo bancário e fiscal dos envolvidos, além do sequestro de bens [oito veículos de luxo] e bloqueio de valores em até R$ 5 milhões.

O inquérito policial aponta que a empresa detentora do contrato com o Governo de Roraima, referente ao fornecimento de alimentos para merenda escolar, teria recebido, só no ano de 2018, mais de R$ 7 milhões. Entretanto, esta empresa pertenceria a um laranja do esquema.

Os verdadeiros dirigentes agiriam sem vínculo com a empresa ou seriam proprietários de outras empresas, para as quais a maior parte do dinheiro era destinada.

A 1ª fase da Operação Tântalo, deflagrada em dezembro de 2018, desarticulou o esquema que estava em andamento desde 2016 e contava com o falso atesto de recebimento de produtos adquiridos pelo Estado.

Desta forma, a empresa responsável pelo fornecimento dos alimentos realizava a entrega parcial dos produtos faturados ou os substituíam por produtos mais baratos, recebendo o atesto de recebimento integral destes por servidores integrantes do esquema. O proprietário da empresa detentora do contrato e outros três envolvidos foram presos, na época.

A investigação demonstra que mesmo após a 1ª fase da operação, uma das empresas envolvidas no esquema estaria tentando obter novos contratos com o Governo de Roraima por meio da participação em processos licitatórios.

*Tântalo faz referência ao personagem da mitologia grega que foi castigado a nunca conseguir alcançar água e alimentos, apesar de viver cercado destes em abundância, restando em eterno suplício.

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down