jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014

peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Terça-feira, 9 de julho de 2019
Países da América do Sul e Caribe montam estratégia para retirar venezuelanos de Roraima

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional para Migração (OIM) celebram a adoção de uma estratégia comum para facilitar a integração na região de refugiados e migrantes da Venezuela pelos países da América Latina e do Caribe e aliviar a pressão sobretudo em Roraima e na fronteira com a Colômbia.

A estratégia foi adotada durante o IV Encontro Técnico Internacional do Processo de Quito, que aconteceu na capital em Buenos Aires. O contínuo êxodo de venezuelanos supera e excede as capacidades e os recursos dos governos da região, impactando na estrutura local, resultando em problema sociais gravíssimos.

O encontro destacou as ações e esforços dos países da região, não apenas em termos de recepção, documentação e assistência humanitária, como também em promover o acesso à saúde, educação, emprego e moradia para ajudar a integração de refugiados e migrantes venezuelanos.

Em uma declaração conjunta, os governos concordaram em reforçar a cooperação, comunicação e coordenação entre os países de trânsito e destinação de venezuelanos, fortalecendo medidas contra crimes transnacionais, como todos os tipos de tráfico, incluindo o de pessoas, assim como violência sexual ou de gênero e diferentes formas de discriminação e xenofobia para garantir a proteção dos mais vulneráveis.

A estratégia do Capítulo de Buenos Aires é composta de ações específicas relacionadas a problemas como tráfico humano, o acesso a saúde e reconhecimento de qualificações acadêmicas.

Também inclui o estabelecimento de centros de informação, recepção, assessoria e assistência a refugiados e migrantes, uma plataforma de orientação e desenvolvimento do capital humano e o fortalecimento dos sistemas nacionais de determinação do status de refugiado.

O ACNUR e a OIM reiteraram o suporte aos países afetados pelo fluxo de venezuelanos e pediram pelo fortalecimento do financiamento internacional para a continuação das atuais ações para a implementação de projetos apresentados durante os encontros.

De acordo com dados de autoridades nacionais de imigração e outras fontes, o número de refugiados e migrantes da Venezuela em todo o mundo chegou a mais de 4 milhões de pessoas. Fonte | ACNUR/ONU

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down