jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Terça-feira, 6 de agosto de 2019
Líder Yanomami: ‘Se aumentar muito o número de garimpeiros na nossa terra, vai ter morte’

Respeitado internacionalmente, o líder indígena Davi Kopenawa diz estar preocupado com as notícias que vem de Brasília dando conta de que o presidente Jair Bolsonaro vai regularizar o garimpo em terras habitadas pelos indígenas.

Kopenawa é a principal liderança do povo Yanomami, que vive em uma área de 9 milhões de hectares no extremo Norte do país, entre os estados de Roraima e Amazonas. Ele convive, desde a infância, com a cobiça pelo ouro extraído por garimpeiros ilegais em suas terras.

Agora tenta reagir às declarações do presidente Jair Bolsonaro que defende a mineração em terras indígenas e que disse querer a instalação de diversas “Serras Peladas” pelo Brasil.

Em entrevista ao jornal carioca O Globo, Kopenawa diz ser contra a mineração em suas terras e faz um alerta sobre a possibilidade de mortes com o aumento de garimpeiros em terras indígenas.

– A gente não quer mineração em terra indígena. A mineração não vai trazer nenhum benefício para o índio. Nenhum benefício para o ianomâmi. Só vai trazer coisa ruim. Doença, rio poluído e violência.

Ele diz que o governo dele (Bolsonaro) não vai matar com arma de fogo. “Eu estou preocupado porque isso vai acabar matando o meu povo com doença. É isso que eu estou preocupado. Agora, se aumentar muito o número de garimpeiros na nossa terra, vai dar morte. Morte de garimpeiro e morte de ianomâmi. É isso que vai acontecer. Ninguém vai morrer sozinho. Nós morreremos e os garimpeiros morrerão na floresta. E as famílias deles vão sofrer como as nossas estão sofrendo. Com informações | O Globo

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down