jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


peronico

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Sábado, 7 de setembro de 2019
Deputados rejeitam prisão pela segunda vez e Renanzinho sai da cadeia

O que era previsto aconteceu: os deputados estaduais se reuniram ontem novamente em Sessão Extraordinária e fizeram valer uma decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF) – que estendeu imunidade parlamentar a deputados estaduais – e por unanimidade decidiram desfazer o mandato de prisão do Tribunal Regional Eleitoral, pondo em liberdade o deputado Renan Filho, o Renanzinho, preso no dia anterior.

Ao contrário do que ocorrera na quinta – quando 18 deputados votaram pop rejeitar a medida do TRE, ontem estavam na Sessão 15 dos 24 deputados com assento no Parlamento. A sessão ocorreu a portas fechadas na sala da presidência e a imprensa não pôde acompanhar.

E depois de comunicado da Sessão na Assembleia, o TRE expediu alvará de soltura de Renanzinho que deixou a Cadeia Pública, onde estada recolhido, por volta das 16h30 de ontem.

Renan é investigado por crime eleitoral, no qual teria comprado votos nas eleições do ano passado. Ele é alvo de pelo menos quatro ações que pedem a cassação do diploma dele. A prisão de anteontem se deu por obstrução de Justiça, por suposta coação de testemunha.

No fim do ano passado, antes de tomar posse como deputado, Renan Filho foi preso pela Polícia Federal junto com o filho da ex-governadora Suely Campos, Guilherme Campos, por envolvimento em um desvio milionário no sistema prisional.

Conseguiu ser diplomado e empossado porque conseguiu um habeas-corpus, mas o inquérito em que ele é acusado por desvio de mais de R$ 70 milhões no fornecimento de comida para os presídios corre normalmente, mas amparado pelo famigerado segredo de justiça.

LEIA mais

0
0
0
s2smodern

logo JRH down