wagner

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

“CONTRAPONTO”

O contraditório hoje em dia é simplesmente subestimado, igual a um filho bastardo ou mesmo aquele amigo chato que quando chega espalha a rodinha. Um cara assim parecido comigo... (risos).

É, as pessoas estão cada vez mais certas de seus pontos de vista, de suas verdades absolutas, tão certos disso que o contraponto simplesmente é odiado neste mundo em que todos sabem de tudo, principalmente depois do Google. Sim, o Google tem formado mais especialistas e doutores do que qualquer instituição de ensino no mundo, e ainda temos as mídias sociais em que “verdades” são criadas a todo instante. Tem até um novo termo para o que antigamente chamávamos de mentira é a tal pós-verdade... será possível?

E neste ambiente maluco caminha a humanidade...

O contraponto, tão importante historicamente para a humanidade, é tratado como uma praga, uma doença contagiosa, uma lepra. E o pior é que as pessoas não se dão conta do quanto isso é perigoso para a todos nós...

Isso estou vendo como uma constância alarmante, começou aqui há um tempo atrás e continua com o nós contra eles, coxinhas e mortadelas, comuna e direita, e continua até agora, mais segregado ainda, e logo em seguida vi isso na Inglaterra e agora de maneira mais preocupante ainda com os discurso do tal Tramp no Tio Sam. E aqui os comentários são estarrecedores que acham que tem que ser assim mesmo.

Bem, que todos nós estamos emburrecendo não é novidade, mais a esse ponto?

O contraponto é fundamental para o desenvolvimento humano, o que seria do verde se todos gostassem do amarelo? Como que chegamos ao ponto de terminar amizades por causa da visão política? É a mesma coisa de terminar uma amizade por que o seu amigo é corintiano e você palmeirense, isso é um absurdo!

O contraponto é fundamental para a autoanalise, para a reflexão que nos torna melhores. Sim, se não fossem as críticas e o contraponto, ainda estaríamos acreditando que a terra é plana e o universo com o sol girando ao seu redor...

Se Henry Ford achasse que chegara a perfeição em meados de 1920 teríamos carro com o banco da sogra atrás, e descoberto até hoje. Não que isso seja ruim, convenhamos. Até acho que isso deveria voltar.

O capitalismo e a democracia simplesmente não existiriam. Então amigos, mais importante que a certeza é a dúvida. Sim, a dúvida, que movimenta o mundo que nos transforam de maneira magica. É o contraponto que interessa não a plena certeza de uma verdade ilusória.

Se não tomarmos cuidado ficaremos como os comunas que não aceitam opinião contraria, os de ultra direita que acreditam que existe uma raça superior... historicamente está comprovado que toda unanimidade é burra. Entramos num mundo de faz de conta perigoso, onde só importa meu ponto de vista, e o contraponto simplesmente ignoro ou destruo como os amigos no face, que eu simplesmente deletei. Igualzinho fez Hitler e Stalin: deletavam os opositores, o contraponto.

Estamos em plena era da informação e ainda assim ignoramos o contraponto, nos abstemos como se não pudesse haver ninguém com uma visão ou crença diferente da nossa, isso sim causa alienação e não o carnaval ou o futebol.

Infelizmente estou vendo cada dia mais, o ditado que eu particularmente detesto virar verdade, que é: “religião, futebol e política não se discute”.

Desculpem-me os críticos, os sábios milenares, os donos de verdades absolutas, o meu ponto de vista é: politica, religião e futebol se discutem, sim!

E o contraponto pra mim é tão importante quanto a alimento, pois é com ele que eu evoluo, torno-me uma pessoa melhor. Por isso me desculpe amigo do face que apaguei por causa da política, vou solicitar de novo sua amizade e espero que me aceitem.

Achou mesmo que eu pensava a um ano atrás como penso agora? Viva a mudança, viva o contraponto, viva as diferenças!

0
0
0
s2smodern

logo new