Sexta, 03 Janeiro 2020 17:25

A MENINA DOS OLHOS

Escrito por Kennedy Lacerda

Os roraimenses ainda aguardam uma resposta mais concreta do governo federal pelo carinhoso título de serem a “menina dos olhos” do então candidato à presidência Jair Bolsonaro, expressão essa usada por ele diversas vezes durante a campanha.

            Semana passada o governo federal liberou os recursos arrecadados com o leilão do petróleo para os governos estaduais e para as prefeituras, valor este que para Roraima serão distribuídos um montante de 136 milhões de reais, sendo 110 milhões para o governo do estado e o restante divididos para os quinze municípios.

            Não se pode negar que estes recursos estão chegando em boa hora, principalmente se forem aplicados em bons projetos, como foi o pedido do Senador Mecias de Jesus, que solicitou que tais recursos sejam aplicados para beneficiar diretamente o povo roraimense.

            Mas está longe de a população ver melhorias nos serviços públicos, não por falta de capacidade do governo estadual, mas pelo sucateamento que foi deixado toda a máquina do governo de Roraima, seriam necessários outros milhões para que possamos sentir uma mudança mais significante no quadro geral do estado.

            Se dos mais de 250 milhões aplicados na operação acolhida, pelo menos metade tivessem sido gastos no estado, com certeza Roraima não estaria passando por um dos seus piores momentos de falência da máquina administrativa, estranhamente as licitações feitas pelo ministério da defesa e pelo exército brasileiro, quase a sua totalidade foi "ganha” nos outros estados, o que significa que os preços lá fora estão muito mais em conta do que aqui dentro, mas uma pergunta que não quer calar é se os licitantes na hora de tarifar seus produtos se deram contar de que o transporte para o estado de Roraima é sempre o que onera qualquer produto, o será que ao vencer o certame esses empresários estejam simplesmente entregando suas mercadorias em um quartel mais próximo e o exército se encarrega do transporte?

            De concreto até agora só o pedido feito pelo senador Mecias de Jesus para que o ministério da economia, desse prioridade aos policiais na questão do enquadramento dos servidores dos ex território, pedido esse acatado já na última ata, a qual foi especificamente criada para rever os casos do artigo 6º, ou seja, os servidores da área de segurança.

            Claro que ainda existem outras luzes no fim do túnel que podem de certa forma até ajudar o governo local a alavancar o desenvolvimento estadual, como é o caso da mineração em reservas indígenas, projeto já aprovado e que sem dúvida vai fortalecer a economia de Roraima.

            De qualquer forma fica aqui a nossa indignação pelo tratamento dado ao estado pelo governo federal, principalmente pelo tratamento dado a imigração venezuelana, onde nossos vizinhos têm recebidos maiores cuidados do que os próprios brasileiros.