Segunda, 27 Janeiro 2020 12:31

POR QUE LEVANTAMOS COM DOR DE CABEÇA?

Escrito por Marinez Andrade


 Para evitar a dor de cabeça matinal é fundamental conhecer seus possíveis
desencadeadores. Caso seja muito recorrente ou não responda a estes
padrões, consulte um especialista.
A cefaleia ou dor de cabeça é insuportável em qualquer momento do dia. 
As causas podem ser diferentes de acordo com a hora que começamos a
sentir as dores ou a intensidade das mesmas.
Se quando você levanta pela manhã parece que tem um tambor batendo nas
têmporas, fica enjoada ou não pode sequer abrir os olhos, é bom consultar um
médico.
Neste artigo contaremos as razões pelas quais a dor de cabeça matutina
aparece.
Por que minha cabeça dói quando acordo?
É comum que as pessoas procurem ajuda médica, pois não conseguem
suportar a enxaqueca pelas manhãs.
Mesmo que consumam analgésicos, nem sempre a dor vai embora e existem
muitos casos que esta persiste durante todo o dia. As causas mais
frequentes de cefaleia matinal são:
Inflamação das vias nasais
Quando uma inflamação é produzida por trás do nariz, olhos e bochechas
(parte frontal cabeça) e nos movemos para frente para desligar o despertador o
resultado é uma enxaqueca horrível.
Nestes casos é necessário tratar a alergia ou a infecção que provoca o
inchaço sinusal para reduzir os sintomas.
Apneia de sono
Esta condição se define como “leves paradas respiratórias” enquanto
dormimos.
Como o cérebro não recebe oxigênio nestes segundos, quando acordamos a
cabeça dói. Os sinais que delatam apneia são olheiras opacas e cansaço
excessivo (mesmo que deitemos cedo).
Se dormirmos com alguém podemos perguntar se roncamos como um sinal
deste problema.
Alterações do sono
Além da apneia, que é uma condição clínica, também existem fatores
emocionais e psicológicos que não nos permitem dormir ou descansar
corretamente.
O estresse, as preocupações cotidianas ou a ansiedades podem modificar a
qualidade do sono. Muitos vão para a cama muito tarde e levantam cedo
demais (não cumprem as 8 horas “regulamentares”) e isso repercute na
qualidade do sono.
As emoções negativas e os recorrentes pesadelos também causam
enxaquecas. 
Distrair-se por culpa dos ruídos ou luzes externas (uma fresta aberta, a luz da
rua, a televisão acesa, roncos, etc.) contribui para dificultar o descanso e no
outro dia causar a dor de cabeça.

Tensão muscular
Se não dormirmos o suficiente, estamos tensos ou em uma postura incorreta,
sofremos pesadelos ou insônia, entre outros, os músculos do pescoço e
ombros ficam tensionados, fazem pressão sobre o crânio e produzem dor
de cabeça.
É necessário usar um travesseiro e um colchão adequados para poder não só
descansar melhor, como também apoiar por completo a coluna vertebral e,
principalmente, a cervical.
Excesso de medicamentos
Basicamente de fármacos destinados justamente a aliviar a dor de cabeça.
Quando a dor aparece duas ou mais vezes por semana é comum recorrer a
medicamentos (receitados ou de venda livre).
O uso excessivo de analgésicos provoca um efeito contrário. Isto quer dizer
que os mesmos medicamentos causam dor pelas manhãs.
Entre os tipos de fármacos que devemos evitar para não sofrer enxaqueca
matinal encontram-se:
 Aspirina
 Paracetamol
 Descongestionantes
 Analgésicos
 Narcóticos
Desidratação
É bom lembrar que durante a noite não consumimos líquidos e nem alimentos.
Mesmo que o corpo não esteja em movimento, como nas horas do dia, também
precisa se hidratar.
Quando não bebemos água em quantidade suficiente, os vasos
sanguíneos localizados na cabeça se contraem para equilibrar os níveis de
líquidos que existem no organismo. Isso dificulta a chegada de oxigênio no
sangue e provoca dor de cabeça.
Ranger os dentes
O bruxismo é uma condição muito comum nas crianças (aparecendo em
menor proporção nos adultos) e é conhecido popularmente como “ranger de
dentes” ao dormir.
Este hábito inconsciente tensiona os músculos da mandíbula e impacta
negativamente na cabeça, o que pode causar dor e incômodo ao acordarmos.
Postura incorreta
Um dos erros mais comuns quando dormimos e que repercute em como nos
levantamos pela manhã é dormir em uma posição pouco natural.
Isso significa que se dormirmos “enrolados” ou de uma forma estranha, no
outro dia não só doerá a cabeça, como também as costas, o pescoço, os
ombros, entre outros.
Evite deixar a cabeça muito baixa e tente dormir de barriga para cima ou de
lado. Procure não dormir de barriga para baixo. Não se esqueça de que uma
postura adequada tanto da cabeça como da coluna ajuda o sangue a circular
corretamente e dores matinais são evitadas.
Pressão arterial e diabetes

Ambas condições podem desencadear enxaqueca pelas manhãs. Isso ocorre,
pois os vasos sanguíneos se dilatam, a pressão do fluxo sanguíneo aumenta e
os músculos ficam tensos, incidindo sobre a cabeça.
Orientação da cama
Referimo-nos aos ensinamentos do feng shui. De acordo com esta filosofia
oriental, a cama deve estar sempre orientada para o norte, com o objetivo de
favorecer o descanso e o relaxamento durante a noite.
Logicamente isto tem uma razão “científica”: o magnetismo que o centro da
terra exerce e que atua como um imã sobre nós.
Pernas inquietas
Esta síndrome está descrita como uma necessidade incontrolável de mover as
extremidades inferiores.
É uma das causas de alteração do sono, já que provoca espasmos musculares
e mantém o cérebro em constante vigília. Pode causar dor de cabeça ao
acordar.
Se, além da dor de cabeça pelas manhãs, você sofre de náuseas, vômitos
ou visão embaçada recomendamos visitar um médico.