×

Atenção

Joomla\CMS\Cache\Storage\FileStorage::_deleteFolder JFolder::delete: Não foi possível excluir a pasta. Caminho: /home/storage/7/93/ba/roraimahoje3/public_html/cache/com_plugins
Sexta, 05 Agosto 2016 12:48

Vai ser dada a largada: todos contra Teresa

Escrito por
05 de agosto de 2016
Vai ser dada a largada: todos contra Teresa

 

Com o fim das convenções partidárias, hoje (5), prevê-se que a ordem dos candidatos esteja definida para a eleição na capital, salvo algum outro acerto de última hora até o registro dos nomes no TRE. Embora ainda não se viva um clima intenso de campanha, como de outros tempos, a escolha de candidatos eleva obrigatoriamente a pulsação em torno da disputa pela Prefeitura de Boa Vista. A polarização, antes alinhada a um candidato forte do Governo e outro de uma outra corrente partidária ou de alianças consolidadas, certamente não será vista na eleição deste ano. Haverá sim um fenômeno transversal em que todos os demais candidatos tentarão demolir a reeleição da atual prefeita Teresa Surita (PMDB) que concorre a um quinto mandado de chefe do executivo municipal.

Será uma espécie de movimento coletivo, uma batalha paralela de ‘todos contra Teresa’ com claro apelo de que essa união extemporânea em que os adversários da prefeita buscarão em seus nichos eleitorais a força para garantir lugar em um eventual segundo turno, onde as esperanças de vitória seriam renovadas. Alguns candidatos certamente estarão nesse teatro como simples figurantes, alguns até escravizados pela ansiedade de ganhar notoriedade política ou auferir algum ganho financeiro.

O certo é que os adversários de Teresa enfrentarão uma candidata boa de voto e bem avaliada administrativamente, amparada em campanhas eleitorais bem sucedida que a transformaram em um fenômeno eleitoral nas últimas décadas em Roraima. A diferença na correlação de forças também fica clara com a dificuldade do Governo em encontrar um candidato viável e com capacidade de enfrentar a prefeita em condições de igualdade. Diante do que parece ser um “Golias eleitoral’, os adversários de Teresa investirão no discurso otimista de que é possível derrota-la. A maioria, claro, conduzindo a síndrome do ‘nada a perder’.

Na última eleição em que Teresa sagrou-se vitoriosa, em 2012, ela obteve 57.066 votos (39,26% do eleitorado). O deputado estadual Mecias de Jesus ficou em segundo com 42.171 (29,02%), seguido de Telmário Mota com 30.606 (21,06%) e Robert Dagon com 15.498 (10,66). Naquela eleição foram apurados 152.551 votos, sendo 145.41 votos válidos, 2.183 brancos, 5.027 brancos e 30.622 abstenções.

 

LEIA mais
www.peronico.com.br