Sábado, 20 Agosto 2016 15:10

Roraima espera produzir 70 mil toneladas de soja na safra deste ano

Escrito por

Sábado, 20 de agosto de 2016Roraima espera produzir 70 mil

toneladas de soja na safra deste ano

Roraima vive um novo momento na produção de grãos de soja, graças a investimento em pesquisas e tecnologia. O Estado registra mais de 4,6 milhões de hectares que podem ser usados para o agronegócio. Até pouco tempo atrás, o Estado produzia apenas 1,5 tonelada. Hoje, a região conseguiu aumentar em 30 vezes esse valor se aproximando de 70 mil toneladas. Atualmente, a produção de soja ocupa uma área de 24 mil hectares cultivadas de produção, distribuídas entre empresários gaúchos, paranaenses e produtores sul mato-grossenses, conforme dados da última colheita promovida em 2015.

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Roraima (OCB-RR), Sílvio de Carvalho, explica que junto às cooperativas, os bons resultados vão trazer grandes benefícios para o Estado. "Agora as cooperativas agropecuárias vão poder comprar soja para produção de ração para o gado e o excedente será exportado para outros estados e países", explicou.

Em Roraima, o consumo do grão ainda é baixo. Outra dificuldade é que o insumo de calcário para corrigir a acidez do solo é escasso. O produto é importado da Venezuela e do Amazonas com subsídio de até 50% no valor da compra. “O empresário vai para a Venezuela carregado de produtos, descarrega e volta com o caminhão cheio de insumos como fertilizantes e calcário mais barato, o que diminui o frete em 50%”, alertou Gianluppi. Outro fator que ainda precisa ser revisto é que para produzir ainda nas terras de Roraima são necessários o uso de 60% de fertilizantes, pois o solo ainda tem fertilidade natural.

O clima de Roraima é propício para a produção de soja. Duas estações bem definidas para a produção de entressafras pode gerar colheitas em menos tempo e até duas ao ano. De acordo com o pesquisador Vivente Gianluppi, a colheita dividida gera menos impacto ambiental se o manejo for correto. Outro fator positivo é gasto com herbicidas e fungicidas, aplicação pequena muito abaixo da média, o que caracteriza a produção limpa e sustentável.

Para 2016 Roraima espera colher 70 mil toneladas do grão, ou seja 1,2 milhões de sacas de 60 kg. Cada saca é vendida ao preço de R$ 74, conforme a variação do dólar americano, somando quase R$ 88 milhões. Se toda a logística funcionar como a compra de insumos agrícolas, investimentos em infraestrutura e toda a cadeia que envolve o plantio do grão estiver integrada, futuramente os produtores rurais pretendem chegar a 100 mil hectares, o que significa movimentação de R$ 400 milhões para economia do Estado.

 

LEIA mais
www.peronico.com.br