Quinta, 06 Outubro 2016 12:45

Michel Temer promete retomar em um mês a obra do Linhão de Tucuruí

Escrito por

Quinta-feira, 06 de outubro de 2016Michel Temer promete retomar em

um mês a obra do Linhão de Tucuruí

 

A obra do Linhão de Tucuruí, que visa integrar Roraima ao sistema nacional de distribuição de energia elétrica e acabar de vez com a dependência da Venezuela e da energia térmica, escreve mais um capítulo nesse enredo que já se tornou uma verdadeira novela tipo pastelão mexicano. Agora o que está em jogo é a palavra do presidente da República: Michel Temer. Ele fez promessas ousadas à governadora Suely Campos e aos deputados federais da nossa bancada na Câmara Federal, que em 30 o Governo Federal dará prosseguimento a execução do serviço. A afirmação foi feita terça-feira à tarde, 4, no Palácio do Planalto. Tomara que se consume.

A declaração de Temer foi feira na presença de Suely, dos deputados Hiram Gonçalves, Johantan de Jesus, Maria Helena Veronese, Shéridan de Anchieta, Abel Galinha, Remídio Monai e Carlos Andrade e da senadora Ângela Portela. Édio Lopes não compareceu talvez com vergonha porque votou pela manutenção de Dilma no processo do Impeachment. E Temário Mota não deu às caras. Em todo caso o presidente assumiu um compromisso arriscado porque a construção da linha de transmissão entre Manaus e Boa Vista é emblemática, envolve muitos interesses, tem a resistência dos indígenas e não é acolhida pelos ambientalistas radicais. Além do mais, do ponto de vista estrutural, não tem sequer empresa para realizar a obra. A única que ganhara a concorrência desistiu.

Mas Temer se comprometeu em resolver a questão, o que nos levaria realmente ao paraíso e nos traria o sossego de volta. Porque a questão energética em Roraima mais do que uma necessidade para o desenvolvimento estadual, tornou-se um suplício na vida das pessoas pela sua volubilidade, pois não gera confiança diante dos transtornos que se sucedem com frequência com as quedas no fornecimento quase que diariamente.

Em todo caso o presidente foi afetuoso, ouviu todas as reivindicações, anotou as principais informações e ligou para os ministros da Justiça, Alexandre de Morais, e de Minas e Energia, Fernando Bezerra para em seguida assegurar em seguida que o Governo vai agir como ente interessado em resolver o problema. A até pediu que daqui um mês nossos representantes o cobrem dele se nada tiver acontecido. Então, só nos resta aguarda o decorrer dos acontecimentos.

 

LEIA mais
www.peronico.com.br