Sexta, 17 Março 2017 13:26

Prefeitura aperta o cerco aos mal-educados que sujam e emporcalham a cidade

Escrito por

Sexta-feira, 17 de março de 2017
Prefeitura aperta o cerco aos mal-educados
que sujam e emporcalham a cidade

1703 Prefeita Teresa suritaAs novas regras que conduzirão a política de limpeza urbana, recolhimento de galhadas e remoção de entulho na cidade de Boa Vista foram apresentadas ontem pela prefeita Teresa Surita (PMDB), em entrevista no Eco Hotel Boa Vista. As medidas anunciadas são rigorosas, não terá piedade com o infrator mal-educado que costuma sujar a cidade e serão brandas, claro, com o morador consciente. Ou seja, aos infratores os rigores da lei. Aos legalistas, os benefícios.

É para indignar qualquer cidadão as informações apresentadas pela prefeita, em slides (PowerPoint). Inicialmente ela justificou a palestra porque quer ter a imprensa como aliada, “nessa verdadeira cruzada” que visa conscientizar a população de seus deveres quanto à limpeza urbana. É uma situação inacreditável e inaceitável nos tempos de hoje, disse Teresa, que as pessoas não se coíbam de jogar na calçada de casa restos de sofás, carcaças de geladeiras, pedaços de armários, restos de fogão, enfim, tudo que é tornado inservível, simplesmente é largado no meio da rua.

Manter a rua e o bairro limpo é mais que uma obrigação do cidadão. As pessoas se utilizam do democrático exemplo de achar que a limpeza é uma obrigação do Poder Público e se imiscuir de responsabilidades. O certo é que há ‘sujismundos’ à direita e à esquerda, é, na verdade, uma consequência da falta de consciência não só dos que querem o poder mas de toda a população, que sorrateira ou ostensivamente também joga seu cigarro pela janela do carro, sua bolinha de papel no chão, entope as ruas e os bueiros com tanta sujeira, jogam galhadas na calçada e não limpam seus terrenos baldios.

O que precisamos, e isso foi bem destacado por Teresa, é de uma mudança de comportamento, alargar a consciência urbanística e deixar de tratar Boa Vista como uma maloca. Geladeiras, colchões, restos de armários, carcaças de tvs, isso não pode mais fazer parte do cotidiano de pessoas civilizadas. Esses objetos inversíveis têm que ser depositados em locais apropriados. Jamais na porta de casa ou na rua. Além dos problemas sérios de saúde púbica e de estrutura, porque o entulho acaba entupindo o sistema de esgoto e causam alagações, dá um prejuízo danado ao erário.

LEIA mais

www.peronico.com.br