Terça, 04 Abril 2017 13:38

Bagunça institucional na Venezuela: e explodem os pedidos de refúgio em Roraima

Escrito por

Terça-feira, 4 de abril de 2017
Bagunça institucional na Venezuela:  
e explodem ospedidos de refúgio em Roraima

0404 Coluna do Peronico

Os últimos acontecimentos na Venezuela, gerados pela ditadura imposta por Nicolás Maduro, só fez aumentar ainda mais a migração desordenada de venezuelanos em direção a Roraima. Com isso ampliam-se também os problemas sociais na fronteira e avolumam-se os pedidos de refúgio na Polícia Federal, em Boa Vista.

Há uma semana, depois que acentuou-se a crise político, cerca de 50 a 100 venezuelanos vão todos os dias à Superintendência da PF em Boa Vista, numa fila que não para de crescer. Enquanto em 2014 houve 9 pedidos de refúgio protocolados no Estado, em 2015 foram 234. No ano passado, com o avanço da crise no país vizinho, o número alcançou 2.230 e, só nos primeiros três meses deste ano, já são 3.000, segundo a Polícia Federal.

Segundo o governo de Roraima, ao menos 30 mil venezuelanos chegaram ao Brasil a partir da fronteira entre Santa Elena de Uairén e Pacaraima desde o ano passado, devido à crise de abastecimento no país governado por Nicolás Maduro. Além de se fixarem no Estado, estão se deslocando também para o Amazonas. Conselheiros tutelares de Manaus retiraram crianças e adolescentes venezuelanos de até 15 anos das ruas e os levaram para um abrigo municipal.

A chegada em massa de venezuelanos vem causando demanda excessiva na assistência social, na segurança pública, na saúde e na educação – há cerca de 1.500 matriculados nas redes estadual e municipal de ensino. Já a Prefeitura de Boa Vista disse que a migração sem controle tem impactado a rotina da cidade e causado problemas sociais e humanitários. Cerca de 5.000 venezuelanos, mesmo os que estão ilegais, foram atendidos nas unidades básicas de saúde e no Hospital da Criança Santo Antônio.