×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 336
Terça, 09 Maio 2017 12:13

Jair Bolsonaro defende exploração de nióbio em terras indígenas

Escrito por

0905 Jair Bolsonaro Coluna PeronicoTerça-feira, 9 de maio de 2017
Jair Bolsonaro defende exploração
de nióbio em terras indígenas de
Roraima e ataca novas demarcações

Pode até não servir de estímulo a qualquer projeto que vise no futuro a exploração de minerais nobres sob terras roraimenses, mas o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), um bestunto que quer ser presidente do Brasil em 2018, tem usado parte do tempo em suas palestras pelo país para atacar demarcações de terras indígenas e defender a exploração de recursos estratégicos nesses locais, com o nióbio produto retirado de minerais que abundam no território Macuxí.

O deputado costuma dizer que o país deveria ter maior controle sobre suas reservas de nióbio e afirma haver jazidas gigantes do produto ainda inexploradas justamente por estarem sob terras demarcadas em Roraima. O nióbio é considerado um recurso estratégico. Se misturado ao ferro, cria uma espécie de superliga, mais leve e resistente que o aço comum. É utilizado em gasodutos, turbinas, chassis de carros e até em foguetes espaciais e reatores nucleares.

O Brasil tem a maior reserva conhecida e domina o mercado mundial. É o quarto produto mais exportado da balança comercial mineral brasileira. O país tem 98% das reservas comercializáveis do nióbio. No mercado mundial, tem 90% das vendas. O Canadá, os 10% restantes. Ele se refere à reserva indígena Raposa Serra do Sol, alvo de disputas em razão de sua riqueza e pela impossibilidade de exploração por causa das demarcações. A maior jazida inexplorada de nióbio do país, contudo, fica em outra reserva indígena e ambiental chamada de Morro dos Seis Lagos, no município de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas.

Bolsonaro, que tem forte discurso nacionalista, tem prestado muita atenção nesta pauta, embora exagere quanto a alguns fatos. Bolsonaro diz que a maior reserva de nióbio está sob terras indígenas. Ele leva às suas palestras um mapa feito pelos militares brasileiros nos anos 1970 que lista os principais recursos naturais sob o solo brasileiro. "Dentro de Roraima vocês acham tudo o que existe na tabela periódica. De A a Z. Nióbio, ouro, bauxita, diamante, tudo."