×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 336
Terça, 11 Julho 2017 09:49

Teresa anuncia o fim do Beiral. Casas serão demolidas e bairro será reestruturado

Escrito por

Terça-feira, 11 de julho de 2017
Teresa anuncia o fim do Beiral. Casas serão
demolidas e bairro será completamente reestruturado.
Obra vai custar R$ 100 milhões

Uma decisão finalmente corajosa e providencial. Ontem a prefeita Teresa Surita (PMDB) anunciou a urbanização de toda a área do famoso porém problemático bairro Caetano Filho, o Beiral, um amontoado de casas velhas que só gera problemas sociais, violência e produz miséria em uma das áreas mais centrais da cidade, além de ter sido transformado há décadas em centro de distribuição e consumo de drogas, uma verdadeira ‘boca de fumo’. Atualmente, boa parte do 'Beiral', que fica às margens do Rio Branco, está debaixo d’água, completamente desabitado. As mais de 90 famílias que já deixaram a região devido à cheia não irão mais voltar à localidade.

A medida que certamente causará impacto nas famílias que habitam a área há décadas, foi anunciada ontem por Teresa em entrevista ao programa Roraima TV, da Rede Amazônica (afiliada da Rede Globo). Além de demolir todas as construções da área a prefeita garantiu que as famílias serão transferidas para locais seguros e confortáveis, e alocadas em residências do programa Minha Casa, Minha Vida, e aquelas que não podem ser ajustadas no programa do Governo Federal serão indenizadas.

Teresa revelou que pelo menos mais de 140 casas serão demolidas num primeiro momento, mas o número deve passar de 340 residências, 14 delas já estão prontas para serem destruídas a partir da próxima sexta-feira. Enquanto aguardarem a construção das casas, as famílias serão atendidas pelo 'Aluguel Social', projeto aprovado na Câmara de Boa Vista na semana passada.

A prefeita informou ainda que o projeto da obra já foi aprovado pelo Ministério da Integração e o processo de licitação deve ser iniciado na próxima semana. A estimativa é que todo o projeto custe em torno de R$ 100 milhões.

"Iremos construir 1.500 casas [pelo Minha Casa, Minha Vida]. Isso também já está negociado com a Caixa Econômica. A aceitação está sendo boa. As pessoas estão fazendo o acordo [com a prefeitura]. Ninguém está saindo por imposição", disse Teresa afirmando que a decisão é irreversível. [Com informações TV Roraima].