Sexta, 20 Setembro 2019 12:45

Telmário ofende o general Pazzuelo: “Você é um general de merda, um frouxo”, disse

Escrito por

Sexta-feira, 20 de setembro de 2019
Telmário ofende o general Pazzuelo: “Você é um general de merda, um frouxo”, disse

Telmário Mota, o senador que se notabiliza pelas besteiras que pronuncia em público, nas redes sociais e sobretudo no Plenário do Senado, aloprou mais uma vez em vídeo distribuído pelo WhatsApp.

As declarações ocorreram depois que a Operação Acolhida foi criticada pelo deputado estadual Jefferson Alves [aliado de Telmário] na tribuna da Assembleia Legislativa. No Plenário, houve manifestação contrária ao deputado por parte de uma jornalista.

Telmário assumiu mais uma vez uma postura nada republicana para o cargo que ocupa, agredindo com palavrões um membro de alta patente do Exército Brasileiro.

Disparou várias vezes “general de merda, viu [Daniella…], diga para o seu general que ele é um general de merda, um general frouxo”, referindo-se ao general de Divisão, Eduardo Pazzuelo, coordenador da Operação Acolhida, que abriga venezuelanos refugiados em Boa Vista e Pacaraima.

“…ele [Pazuello] foi para ai [Roraima] para resolver a situação da migração e não resolveu nada. Ele tá criando o maior caos no Estado. Prejudicando o Estado, com essa acolhida dele [Operação Acolhida]. Diga a esse general frouxo para vir me enfrentar. E não mande os outros me enfrentarem. Ele é um general de merca, um covarde”.

Essas expressões demasiadamente chulas são utilizadas pelo senador das melancias para agredir desafetos e quem o critica. No caso de Pazuello, o senador promove uma ofensiva gratuita contra um profissional que carrega excelentes referências na Armada Brasileira, pelos bons serviços prestados ao País.

Quanto a Telmário fica caracterizado seu alto grau de insanidade, porque ao adjetivar um militar de alta patente com vocabulário tão desprezível, tão reles e vulgar assume uma postura infame para um senador da República, além de agredir o Exército Brasileiro como um todo.

A cena, visivelmente gravada no celular do senador, é patética. Como pode um senador da República vociferando contra um magistrado apenas porque foi contrariado. A sociedade está carente de lideranças que sejam eficazes e representativas. E não de figuras meramente decorativas. Não foi para isso que Telmário foi eleito senador, certamente.

A sociedade roraimense queria a mudança, por isso se manifestou pela eleição de Telmário em 2014. Mas o senador não sabe qual o significado do seu mandato, muito menos definir prioridades. A merda é que ainda temos que aturá-lo por mais de 3 anos. Meu Deus!

LEIA mais