Segunda, 23 Dezembro 2019 11:54

Polícia Civil de Roraima em pé-de-guerra: agentes e delegados brigam por aumento de salário

Escrito por Peronnico

rimeiro os agentes de polícia peitaram o governador Antonio Denarium com ameaça de greve geral se o aumento de 47% no salário de delegados por sancionado. Agora os delegados anunciaram em manifesto – também em tom de advertência – que se Denarium vetar o projeto do reajuste – haverá quebra total da hierarquia.

A desordem pode se estabelecer se o Governo não tomar a rédea da situação. Os 55 delegados que assinaram o manifesto tonaram também uma decisão drástica e surpreendente: todos eles pediram exoneração de cargos de direção que ocupam na estrutura da Polícia Civil.

Os delegados que assinaram o documento manifestam total indignação com os atos de insubordinação dos agentes, representados pelo Sindicato da classe. “Caso Projeto de Lei Complementar nº09/19 não seja sancionado. O veto ao referido projeto trará uma quebra total de hierarquia e ferirá de morte o artigo 144 da Constituição Federal”, dizem os delegados no manifesto.

Atualmente, segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Roraima (Sindpol), o salário inicial de delegados é de R$ 18 mil. Com o aumento, eles ganharão R$ 9 mil a mais. Enquanto isso, alegam, não há previsão nenhuma de reajuste para agentes, escrivães e agentes penitenciários.