Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Um dia antes de embarcar rumo à cidade de Barueri, em São Paulo, onde acontece o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, a atleta do Abrindo Caminhos, Dircelly Oliveira Carvalho, 16 anos, faixa branca, afirmou que iria trazer uma medalha de ouro. E não deu outra. Sábado (28), depois de derrotar duas cariocas no tatame, ela subiu ao lugar mais alto do pódio.

“Não foram lutas fáceis, e eu também estava muito nervosa. Antes de entrar no tatame o professor Romão disse ‘eu sei que você consegue, que você é capaz’. E entrei confiante. As duas meninas com quem lutei são do Rio Janeiro. A primeira atleta deu menos trabalho, mas a segunda garota foi difícil, até porque ela já treina há bastante tempo, tem mais experiência do que eu. Me concentrei e me foquei no meu objetivo que era a medalha de ouro e venci”, comentou Dircelly.

O professor de jiu-jítsu do Abrindo Caminhos, Bruno Romão, disse que no inicio Dircelly estava nervosa, mas depois de uma orientação, passou a impor o jogo dela e as estratégias que foram repassadas nos treinos. “Em menos de um minuto ela finalizou a primeira adversária. A segunda luta foi mais difícil, porque a outra atleta carioca era mais experiente, mais pesada, mas Dircelly estava focada no que queria, que era representar bem o Abrindo Caminhos e conquistar uma medalha de ouro”.

Para o presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado Jalser Renier (SD), o fato da aluna do Abrindo Caminhos conquistar medalha de ouro em âmbito nacional é excelente, mas, melhor ainda é o exemplo que fica para os colegas do programa e da escola, pela sua dedicação, trabalho e empenho. “Para todos nós é uma honra termos uma campeã nacional. Qualquer esporte é fantástico, porque tem um cunho social e promove a integridade do ser humano”, destacou.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down