Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O Governo de Roraima assinou termo de cooperação técnica com o Banco do Brasil, sexta-feira pela manhã, 16 de junho, documento que define parcerias para incrementar as atividades rurais através de crédito. O documento foi assinado pela governadora Suely campos, que recebeu em Palácio o vice-presidente de Agronegócios do BB, Tarcísio Hubner, acompanhado do superintendente local daquela instituição financeira, Álvaro Fertig, e o gerente Mário Alcântara.

O acordo firmado pelo estado e o Banco do Brasil vai garantir financiamento com recursos do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) para os produtores que estão recebendo o título definitivo de suas terras. Segundo a governadora Suely esse será um trabalho conjunto para que se facilite o acesso ao crédito rural.

A mandatária roraimense afirmou que no momento em que o produtor rural receber o seu título, a Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) vai colocar à disposição dele técnicos para a elaboração de projetos que serão apresentados ao Banco do Brasil para posterior liberação do crédito.

O vice-presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, Tarsício Hubner, esclareceu que a instituição oficial tem recursos para atender toda a demanda do setor rural de Roraima. Ele acredita que a partir de agora, o financiamento vai ser ampliado, uma vez que o título definitivo é a principal garantia para a concessão do crédito.

Do volume de crédito emprestado pelo Banco do Brasil no estado, 65% são para a agricultura familiar. “Essas pessoas são as que mais tinham dificuldades de acessar crédito, porque não tinham um título ou estavam com uma posse que não é regular. Com a titulação da terra, temos uma etapa extremamente importante para a inserção do agricultor familiar e para o desenvolvimento da atividade”, disse.

Ele explicou que o agronegócio é a atividade econômica que mais cresce no país e em Roraima, razão pela qual o Banco do Brasil tem focado seus investimentos nesse segmento, embora também tenha uma carteira significativa para pessoa física, profissionais liberais, servidores públicos, além de micro, pequenas, médias e grandes empresas.

“Percebemos que em Roraima, o agronegócio tem um grande potencial para avançar. Então, viemos reafirmar com a governadora o compromisso de atuarmos em conjunto no sentido de ampliarmos nossas carteiras de créditos”, explicou. Hoje, o Banco do Brasil tem R$ 321 milhões investidos no setor rural roraimense, sendo que mais da metade desse valor, R$ R$ 218 milhões, é na agricultura familiar.

Esse montante cresceu 61% na gestão da governadora Suely Campos, resultado da política de desenvolvimento do setor rural, implementada desde 2015. Em 2014, o Banco do Brasil tinha investimentos de R$ 191 milhões no Estado. Hoje são de R$ 321 milhões.

“Nós reestruturamos as Casas do Produtor Rural, com equipamentos, internet e veículos, para melhorar a prestação do serviço de assistência técnica. Resolvemos a questão fundiária e, no mês passado, iniciamos a entrega dos títulos definitivos, garantindo a segurança jurídica das terras. Agora, com essa parceria com o Banco do Brasil, vamos facilitar o acesso ao crédito, para que nossos produtores possam aumentar suas lavouras, seus rebanhos, gerando mais emprego e renda”, destacou Suely Campos.

O superintendente do Banco do Brasil em Roraima, Álvaro Fertig, que assinou o Acordo de Cooperação Técnica com a governadora, ressaltou que a expansão do Banco do Brasil vai ao encontro dessas estratégias de desenvolvimento do Estado. “Identificamos no agronegócio uma vocação natural que a cada dia está tomando mais corpo. Isso pode ser visto na produção forte da pecuária, piscicultura, e dos grãos É nesse contexto que estamos trabalhando, olhando todo o mercado, com a expectativa de que as indústrias vão chegar, a partir de um agronegócio mais pujante”, disse.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down