Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Buscar soluções que impulsionem o segmento da agricultura familiar no estado foi o objetivo de um encontro realizado nesta segunda-feira, 26 de junho, na Delegacia Federal da Agricultura em Roraima. O evento contou com a presença do senador Romero Jucá, técnicos e parceiros representando da Caixa Econômica Federal e o Banco da Amazônia, coordenadores dos territórios e da rede de colegiados da Agricultura Familiar, além de representantes de cooperativas.

A agricultura familiar é uma das atividades econômicas mais importantes do Brasil, responsável por cerca de 70% dos alimentos que chegam na mesa dos brasileiros. Em Roraima, a situação é semelhante. Além dos projetos de assentamento, o estado possui diversas comunidades indígenas que produzem nos moldes da agricultura familiar.

Segundo o senador Jucá “Roraima tem uma condições naturais favoráveis e pessoas que sabem produzir”. Ele destacou ainda que foi responsável por articular a liberação de R$ 3 milhões destinados as prefeituras para que façam compras diretas dos produtores da agricultura familiar”. E foi enfático ao afirmar que os órgão federais também precisarão investir, obrigatoriamente, 30% nesse tipo de produto. “Nossa expectativa é que esse percentual aumente. Portanto, se houver produção, os órgãos federais poderão comprar ainda mais”, disse.

Hoje, entre as principais dificuldades enfrentadas pelo setor está a falta de assistência técnica, de infraestrutura para escoamento da produção, dificuldade de acesso ao crédito e o endividamento. “Os dois primeiros aspectos são de responsabilidade do Estado. Porém, podemos construir juntos soluções para sair dessa dependência e alavancar o setor”.

Em relação à facilidade de acesso ao crédito, o senador destacou que pode trabalhar junto aos bancos e ao governo federal para fazer mudanças na lei, promovendo ajustes que reduzam as exigências. Sobre a questão do endividamento, o senador lembrou as medidas recentes para renegociação das dívidas.

“Aprovamos uma medida provisória que permite a negociação das dívidas com autarquias e empresas. Nosso interesse é que os pequenos agricultores saiam da condição de inadimplentes e possam melhorar sua produção”.

Para Luís Teixeira, delegado federal da Agricultura Familiar em Roraima, a reunião foi positiva para a construção de novas ações que ajudem no aproveitamento de todo potencial do setor no Estado. “Hoje, temos muitas necessidades. Mas, o principal é buscar soluções para que nossos agricultores tenham condições de produzir, com acesso ao crédito, assistência técnica, condições de escoar sua produção e com todo o apoio que precisam para isso”, disse o delegado.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down