Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

As sementes adquiridas no programa serão distribuídas entre cerca de 600 agricultores

Agricultores familiares de todo o estado que produzem sementes crioulas podem, a partir de maio, vender a produção para o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) na modalidade Sementes. Executado pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) em parceria com a Seapa (Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) o Programa tem disponível para este ano, a quantia de R$ 500 mil. O limite de fornecimento para cada produtor é de R$ 16 mil.

As sementes crioulas são variedades desenvolvidas, adaptadas ou produzidas por agricultores familiares. De acordo o Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (Nead), estas sementes, passadas de geração em geração, são preservadas nos muitos bancos de sementes que existem no Brasil.

As sementes adquiridas pelo governo serão doadas a famílias que tenham Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). As associações e cooperativas representantes dessas famílias apresentaram suas demandas para a Seapa que fica responsável pela elaboração de um Plano de Distribuição, que é enviado à Conab e serve de referência para a aquisição das sementes.

“A Conab nos entrega essas sementes e nós distribuímos para aqueles produtores que têm dificuldade de acesso a este produto. Neste primeiro momento iremos trabalhar com sementes crioulas de feijão caupi e milho. Ao todo, esperamos beneficiar até 600 famílias, sem contar com o benefício financeiro proporcionado àqueles que estão fornecendo”, disse o coordenador do PAA sementes na Seapa, Jefferson Hara.

A coordenadora do PAA Sementes na Conab, Karina Vilar, explicou que o Programa segue a mesma lógica do PAA Doação Simultânea, porém neste caso o objeto são sementes crioulas, ao invés de alimentos. “A modalidade já existia antes, apenas sofreu uma alteração, pois resolveram fazer uma

modalidade específica. Com essa alteração, o agricultor pode fornecer para as duas vertentes, recebendo até R$ 16 mil pelo Sementes e mais R$ 6,5 mil no outro, ampliando assim rentabilidade”, detalhou.

O produtor rural e presidente da Coopana (Cooperativa Agropecuária P.A Nova Amazônia), Euripes da Silva ressaltou as vantagens de fornecer sementes para o PAA. “Nós temos segurança financeira, pois sabemos que a venda é certa, coisa que não acontece com os fornecedores regulares. É muito mais vantajoso”, declarou.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down