jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O interventor federal Antônio Denarium reuniu–se semana passada com empresários do setor primário da Venezuela, acompanhados de representantes do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima). Eles apresentaram o projeto de uma parceria para erradicação da febre aftosa em território venezuelano.

O país vizinho ainda sofre com a doença que já foi erradicada do rebanho brasileiro. Roraima exerce um importante papel na defesa fitossanitária do Brasil, devido a possibilidade de ressurgimento de casos da doença em virtude da fronteira com a Venezuela.

Empresários venezuelanos, representados pela Fedenaga (Federação Nacional dos Criadores de Gado da Venezuela) e pelo Instituto Venezuelano de Leite e Carne, demonstraram interesse em estabelecer uma parceria para auxiliar a erradicação da doença naquele país.

A coordenadora de Relações Internacionais, Ilaine Heinz, afirmou que para isso, o MAPA fez uma doação de doses da vacina para a Venezuela. “Esses empresários estão buscando abrir um diálogo conosco e buscando melhores práticas, porque eles não têm a estrutura de vacinação que nós temos hoje”, explicou.

Os empresários venezuelanos também demonstram interesse em estabelecer uma relação comercial com Roraima. Eles poderão importar sementes e produtos veterinários, movimentando o comércio brasileiro. Em contrapartida, poderão fornecer insumos como calcário, utilizado em praticamente todo tipo de atividade no setor produtivo.

O interventor federal afirmou que apoia a parceria e acredita que a solução deve mesmo partir do setor privado. “Iremos auxiliar com nossa estrutura fitossanitária para a erradicação da doença. Isso vai possibilitar o surgimento dessas relações comerciais, que devem refletir de forma positiva em outras áreas como a imigração, por exemplo, com a reconstrução do setor produtivo venezuelano e o país voltando a produzir, gerando emprego e renda”, explicou.

O presidente da Fedenaga, Armando Chacin, afirmou que a experiência dos empresários brasileiros será de grande valia nesta parceria. “Os criadores brasileiros, em especial os de Roraima, souberam como erradicar a doença do território brasileiro. Esperamos aprender muito e poder provocar essa mesma mudança em nosso país”, pontuou.

PARCERIA – O presidente do Senar, Silvio de Carvalho, afirmou que a parceria entre os países surgiu após encontros no município de Pacaraima, onde técnicos da Aderr e do MAPA ministraram palestras a respeito do tema. “Nesse evento mostramos como funciona o sistema de defesa fitossanitário no Brasil. Eles demonstraram interesse em fazer o mesmo com o rebanho deles, como forma de recuperar economicamente o setor primário”, disse.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down