Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

No encontro, os agricultores da região têm a oportunidade de expor as dificuldades e o poder público de propor melhorias

As diretrizes para o desenvolvimento do setor produtivo foram tema do primeiro encontro de 2019 do Fórum da Agricultura Familiar de Rorainópolis, ocorrido na sexta-feira, dia 22. Cerca de 370 produtores expuseram e debateram junto com a Seapa (Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) as ações e políticas públicas voltadas para o setor.

O Fórum, criado em dezembro de 2013 pela Embrapa, se reúne a cada dois meses. Segundo o diretor geral da Embrapa em Roraima, Otoniel Duarte, o Fórum é uma oportunidade para que estes órgãos ouçam as necessidades do agricultor familiar.

“Criamos esse fórum justamente para fazer essa conexão. Primeiro com a Embrapa, para que possamos promover o desenvolvimento através da pesquisa, e, em seguida, com os demais órgãos. Também auxiliamos na organização para que possamos organizar as cadeias e promover o desenvolvimento. Ensinamos qual o produto que tem garantia de mercado, qual produto que exige menos trabalho e um maior retorno”, explicou.

Segundo o presidente, o agricultor Abner Mariano, essa foi a primeira vez que um titular da Seapa participa de uma reunião. “É muito importante ter a participação do Estado em um de nossos encontros. É aqui que temos a oportunidade de apresentar as nossas demandas para que o poder público possa planejar e desenvolver ações que nos atendam da forma mais adequada”, declarou.

Seapa quer promover o desenvolvimento para atrair a agroindústria

2502 Forum Agricultura Familiar 18

O titular da Seapa, Renato Martins, afirmou que, a partir de agora, a Pasta vai trabalhar em conjunto com os demais órgãos que trabalhem a agricultura familiar. O objetivo é formar parcerias para desenvolver o setor, atrair uma agroindústria e fomentar a economia.

“O Governo do Estado quer estar cada vez mais próximo ao homem do campo. Hoje existe afinidade entre todos os órgãos e setores. Estamos próximos do Mapa para que possamos ampliar os recursos destinados ao desenvolvimento de políticas públicas como o Programa de Aquisição de Alimentos. A Embrapa, que era um órgão distante da Seapa, também está cada vez mais próxima. Os pesquisadores vão passar os conhecimentos sobre as tecnologias para os nossos técnicos para que eles possam transferir esse conhecimento ao homem do campo”, pontuou.

Martins ressaltou ainda que há planos para a implantação de polos produtivos em todo o Estado, na região Sul, onde está o município de Rorainópolis, o foco é a produção de cacau. Com um polo fortalecido, a instalação de uma agroindústria se torna viável.

“Não adianta só vender o produto, temos que desenvolver a agroindústria para realmente trazer a riqueza, alcançar mais mercados. Para que essa agricultura forte aconteça, estamos à disposição de todos os produtores”, garantiu o secretário de Agricultura.

O encontro foi avaliado de forma positiva pelos agricultores da região. Para a presidente do Fórum de Economia Solidária e produtora da região, Elle Elma, o trabalho é fundamental para que ações de desenvolvimento ganhem um impulso.

“O agricultor tem que ser capaz de abastecer a família, o Município e o Estado. Estas políticas públicas são importantes. Queremos trabalhar ainda mais o cooperativismo para que sejamos fortes para produzir e comercializar. Vamos desenvolver um projeto para fortalecer uma rede de comercialização e contamos com o apoio do poder público para isso”, observou Elle.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down