jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Com a crise imigratória, as comunidades indígenas de Pacaraima têm recebido muitos índios venezuelanos da etnia Pemón

O crescimento populacional provocado pela imigração de venezuelanos para Roraima não tem afetado somente Boa Vista e a sede dos municípios do interior do Estado. Desde o início da crise humanitária, as comunidades indígenas de Pacaraima, na fronteira com o País vizinho, vêm recebendo índios venezuelanos da etnia Pemón.

Preocupado com a segurança alimentar desses povos, o Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) procurou a Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para propor uma parceria no sentido de fomentar a produção de alimentos nas comunidades indígenas de Pacaraima, para que eles possam alcançar a autossuficiência e não dependam exclusivamente de ajuda humanitária.

O chefe do escritório do Acnur em Pacaraima, Rafael Levi, relatou que a comunidade Tarau Paru, da etnia Taurepang, localizada próximo a sede do município, tinha população de 267 pessoas, que passou para 836 após a crise imigratória. A ideia é que com políticas públicas e a assistência técnica adequada, eles possam aumentar a escala de produção de alimentos.

“Viemos conversar com o secretário para verificar a possibilidade de traçar parcerias e projetos para que a gente possa ajudar essa população a alcançar a autossuficiência na produção de alimentos para que eles possam receber e absorver essa nova demanda”, detalhou.

O titular da Seapa, Emerson Baú, relatou que a ideia é estabelecer uma parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura de Pacaraima e a Secretaria Estadual do Índio.

“Precisamos garantir a assistência técnica necessária para alavancar a produção para que eles produzam de acordo com a necessidade e realidade, e não infringindo a cultura deles, mas sim buscando a sustentabilidade para que possam atender essa demanda”, disse.

O secretário de Agricultura informou ainda que a parceria deve ser consolidada nos próximos encontros. “Vamos nos reunir com todos os órgãos que atuam nesse sentido para verificar o que cada um pode oferecer para que possamos alcançar o objetivo”, pontuou.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down