jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A fruticultura tem potencial para desenvolver pequenas propriedades da agricultura familiar, que pode se tornar uma classe média rural

O presidente da Abrafrutas (Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados), Luiz Roberto Barcelos está em Roraima para conhecer de perto o potencial de Roraima para a fruticultura. Na manhã desta terça-feira, 9, ele se reuniu com o governador Antonio Denarium, no Palácio Senador Hélio Campos.

O Governo do Estado pretende criar um Plano Estadual de Desenvolvimento da Fruticultura e para isso deve contar com o apoio da Abrafrutas, que participou na elaboração do mesmo plano em nível nacional.

O governador Antônio Denarium ressaltou que a vocação de Roraima é a produção de alimentos, entre eles as frutas. “Temos que angariar tecnologia, valorizar os que aqui estão e atrair novos investidores. Temos que começar a exportar nossas frutas, que vão se transformar em um grande potencial de nosso Estado. Vamos lançar em breve o plano roraimense de produção de frutas para valorizar todos os empreendedores aqui do Estado de Roraima”, anunciou.

Durante a reunião Barcelos destacou o potencial que o Estado tem para o setor produtivo em geral e mais especificamente para a fruticultura. “Roraima tem boas condições climáticas, boas terras, condição hídrica e posição geográfica favorável para exportação. Tem um potencial muito grande sim, é um Estado ainda novo, que tem muita coisa pra desenvolver e a fruticultura pode ser um bom caminho para isso”, pontuou.

Quanto ao Plano Estadual de Desenvolvimento da Fruticultura, Barcelos destacou que é fundamental para a atração de novos investidores. O documento define parâmetros, regras, questões regulatórias que proporcionam segurança para quem deseja investir em Roraima.

“É necessário mostrar que o Estado está disposto a atrair investidores para que possam produzir e escoar frutas. O Governo precisa dar incentivos com a questão tributária, registro de defensivos, entre outras coisas. Tudo isso é muito importante para que o investidor acredite que Roraima é um bom negócio”, disse.

ABRAFRUTAS – A Abrafrutas é uma Associação sem fins lucrativos que tem por finalidade representar e promover a fruticultura brasileira frente ao mercado internacional. Criada em 2014, conta com aproximadamente 60 associados produtores exportadores de frutas e detém aproximadamente 80% do volume total das frutas frescas exportadas pelo Brasil. Por meio das empresas associadas tem como objetivo aprimorar a comercialização, executar campanhas institucionais de divulgação e promoção comercial.


1004 Reunião de produtores e secretários
Fruticultura é a chave para o desenvolvimento da agricultura familiar

O desenvolvimento econômico de Roraima por meio do setor primário é uma das principais metas do Governo do Estado e a agricultura familiar desempenha um importante papel nesse cenário. Segundo o presidente da Abrafrutas, Luiz Roberto Barcelos, a fruticultura é a atividade ideal para tornar os pequenos agricultores em uma espécie de classe média rural.

“É um setor que gera muito emprego, cerca de duas pessoas por hectare, poucos setores dentro do agronegócio conseguem ter esse nível de empregabilidade. A fruticultura é a chave para desenvolver a agricultura familiar. O tamanho da propriedade não é um empecilho para este tipo de cultura”, explicou.

Ele frisou que a fruticultura agrega valor à agricultura familiar e citou como exemplo a região do Vale São Francisco, na divisa entre os Estados de Pernambuco e Bahia. “Ali existe um polo da fruticultura irrigada que proporcionou um crescimento espetacular para aquela região com a produção de manga e outros frutos. O impacto socioambiental e socioeconômico foi muito grande”, detalhou.

O titular da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Emerson Baú, destacou que o Governo tem apoiado essas inciativas, tá querendo trazer aí investidores para esse setor. “A Seapa vai capitanear esse processo de elaboração do Plano de Desenvolvimento da Fruticultura. Isso vai atrair investidores para o Estado, proporcionado o desenvolvimento do setor primário, gerando emprega, renda e movimentando a economia”, pontuou.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down