Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

1ª Brigada de Infantaria de Selva encerrou nesta quinta-feira (7/12) a Operação Monte Caburai, evento que teve a duração de 13 dias. Ela foi deflagrada no dia 22 de novembro teve a finalidade de realizar os patrulhamentos dos marcos fronteiriços no ponto mais setentrional do território do país levando a presença do Estado Brasileiro um dos pontos mais ermos do Brasil.

De acordo com o general Gustavo Dutra, comandante da Brigada, a Força Tarefa foi composta por 27 integrantes de todas organizações militares de Boa Vista e do 1º Batalhão de Infantaria de Selva, sediado em Manaus, percorreu 992 km de viatura e 164 km a pé.

Durante a execução houve a necessidade da presença de um intérprete indígena do 6º Pelotão Especial de Fronteira (6º PEF), Soldado Semeão, da etnia Ingarikó, haja vista as comunidades visitadas não falarem a língua portuguesa.

Ao fim da missão, após 19 anos que a última patrulha esteve naquela localidade, foi realizado o hasteamento da bandeira nacional materializando a presença do estado no Monte Caburaí.

Para o General Gustavo Henrique Dutra de Menezes, comandante da 1ª Brigada de Infantaria de Selva a presença dos militares naquela área longínqua representa a capacidade do Exército Brasileiro, por meio de seus integrantes, de manter imaculada as fronteiras brasileiras, bem como a possibilidade de manter o treinamento dos militares no ambiente de selva e o sentimento de brasilidade.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down