Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Devido o período em que há poucas incidências de chuvas em Boa Vista, a Defesa Civil municipal inicio os monitoramentos preventivos tanto na zona urbana quanto na zona rural, a fim de orientar a população quanto aos cuidados a serem tomados, locais em que houve redução no volume dos mananciais, além de identificar pontos críticos sem água.

Conforme o diretor da instituição, Amarildo Gomes, este trabalho visa preparar a Defesa Civil municipal na elaboração de planos de ações, como assistência a famílias em pontos críticos, perfuração de poços e cacimbões, além de envio de água potável. Também são levadas instruções de segurança a banhistas, pescadores e agricultores.

“No caso dos balneários, nós instruímos os banhistas a aumentarem os cuidados nas travessias. Há bancos de areia ao longo dos rios e igarapés que são um grande risco à vida. Quanto aos agricultores, orientamos sobre as queimadas, que podem ser um agravante durante períodos de estiagem. Mas em nossas visitações, não identificamos nenhum caso como esse, pois fazemos esse trabalho preventivo há alguns anos, o que nos traz bons resultados”, afirma Gomes.

O nível do Rio Branco registrado nesta semana foi de aproximadamente 1,30m. Caso não chova nos próximos dias, é possível que este nível reduza. Em meados de dezembro passado, o registro chegou a cerca de 0,70m. Em 2017, a Defesa Civil cavou 174 poços e cacimbões e levou mais de 1.200 litros de água à agricultores na zona rural.

“Este trabalho preventivo tem contribuído bastante para que atualmente os agricultores estejam numa situação favorável ante à falta de chuvas. Os cacimbões cavados no ano passado estão suprindo bem a demanda, mas o nosso alerta continua”, ressalta Amarildo.

0
0
0
s2smodern

Boa Vista

PUBLICIDADE

logo JRH down