Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A canalização está inclusa na primeira etapa das obras do Parque do Rio Branco, que será construído no antigo Caetano Filho, o “Beiral”.

Como parte das obras de construção do Parque do Rio Branco, a Secretaria Municipal de Obras iniciou na sexta-feira (13), a canalização do igarapé Caxangá, no trecho compreendido entre as Avenidas Ville Roy e Nossa Senhora da Consolata. Por conta disso, a via está parcialmente interditada das 7h às 18h, durante o período de obras, para trânsito exclusivo de máquinas pesadas.

A canalização do igarapé está inclusa na primeira etapa das obras do parque, que será construído na área de interesse social Caetano Filho, o “Beiral”. O orçamento total dessa etapa é de R$ 46 milhões, recursos adquiridos por meio de convênio com o Ministério da Integração, com o apoio do senador Romero Jucá.

“No momento, as equipes estão removendo entulhos das demolições das casas e já iniciaram a canalização do igarapé. Por conta do trânsito frequente das máquinas pesadas, foi necessária a interdição parcial da avenida Nossa Senhora da Consolata. Por isso pedimos aos condutores que fiquem atentos à sinalização no local”, explicou o secretário interino de Obras, Antônio Carvalho.

Nesta fase, também está prevista a elevação da avenida Sebastião Diniz e o ajuste no nível da área para prevenção de enchentes. O prazo previsto para a conclusão dos trabalhos é de um ano e meio. Já a segunda etapa vai incluir a reurbanização da área, com a transformação do espaço em um parque público.

O projeto foi elaborado pelo arquiteto Claudio Nina, que também projetou a Ponta Negra de Manaus e que contempla também macrodrenagem, ajuste do nível da área para prevenção de enchentes, além da instalação de equipamentos que promovam a atração do público e turística no local, marina flutuante, cortinas d’água e calçadão. O local foi pensado para receber a cheia do rio sem prejuízo à estrutura.

Para que a obra tivesse início, no ano passado, a Prefeitura de Boa Vista iniciou o processo de desocupação do Caetano Filho por meio de negociação com os proprietários das casas, de forma justa e pagando as devidas indenizações. Ao todo, 281 famílias já foram indenizadas e 39 foram beneficiadas com o aluguel social. Outras 20 encontram-se em negociações com a prefeitura.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down