jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Os alunos da Escola Estadual Presidente Costa e Silva têm até o dia 28 de setembro para escreverem os textos para a segunda edição do jornal mural “EducAção”. Os melhores textos serão selecionados e farão parte da edição que será lançada na primeira quinzena do mês de outubro. O “EducAção” é resultado de um projeto didático, contemplado dentro do Programa Biblioteca Ativa, por meio do qual os alunos são incentivados a desenvolver o hábito da produção de textos dissertativos.

A professora da biblioteca e coordenadora do projeto, Virginia Guedelho de Albuquerque Carvalho, ressalta que boa parte dos alunos têm dificuldades em escrever textos dessa natureza. “Nossos alunos têm verdadeiro pavor quando lhes é solicitado que escrevam a respeito de algum tema, mesmo que seja algo relacionado à faixa etária deles. No entanto, percebemos que, em parte, essa aversão retrata uma dificuldade de colocar no papel suas opiniões, anseios e conclusões, pois não possuem conhecimento sobre o assunto a ser abordado. E isso se dá, principalmente, porque não gostam de ler ou realizar atividades de pesquisas dirigidas. Nosso intuito, portanto, é motivá-los a escrever de forma voluntária, sem exercer sobre eles nenhuma pressão, sem que se sintam obrigados a entregar um texto puramente por ser uma atividade avaliativa, mas para que expressem suas ideias sobre temas atuais, que dizem respeito sobre o mundo que os cerca”, relatou a professora.

Na opinião da gestora pedagógica, Jeane Soares Batista Lima, a aprendizagem se completa quando o aluno é capaz de retransmitir o que lhe foi ensinado. “O projeto do jornal mural EducAção tem esse objetivo de incentivar os alunos a se expressarem de forma espontânea e prazerosa sem a imposição da avaliação formal. Desta forma o aluno pode aproveitar sua criatividade para se expressar, através do conhecimento adquirido e dos assuntos que lhe chamem a atenção. A nossa responsabilidade é também despertar nos alunos a vontade de ler e produzir textos para que assim possam adquirir o hábito da leitura e escrita”, enfatizou.

Premiação - A primeira edição do jornal mural foi lançada no mês de julho, em uma solenidade no pátio da escola, onde os alunos que tiveram seus textos publicados foram premiados com um brinde surpresa. A aluna do 8. ° ano B, Kemilly de Oliveira Ferreira, foi premiada como o melhor texto da edição e fala com entusiasmo da satisfação em ver seu texto publicado no jornal. “É sempre muito bacana ter esse reconhecimento. Fiquei feliz em ver meu texto publicado no jornal. Através da produção de textos, os alunos irão ler mais a respeito de determinado assunto e terão mais conhecimento. Tendo a curiosidade de pesquisar, aprender mais sobre algo, estaremos preparados não só para o vestibular ou para os concursos, mas para a vida. Vi uma vez num filme que o conhecimento é algo muito valioso e que ninguém pode nos tirar. E é isso que me inspira”, disse Kemilly.

A jovem estudante diz ainda que para escrever bem, o aluno precisa desenvolver o gosto pela leitura e por isso nem todos procuram adotar esse hábito. “Para escrever melhor precisamos ler e pesquisar sobre novos assuntos, precisamos ter curiosidade e não nos acomodarmos. Eu sempre busco me informar por conta própria, e sempre que posso incentivo aos colegas a escrever também. Creio que através desses projetos como o jornal mural, eles se sentirão mais motivados para ler e também escrever”, finalizou a estudante.

OFICINAS – Para ensinar os alunos a escrever textos dissertativos são realizadas oficinas de Produção de Textos Dissertativos. A primeira oficina foi realizada no mês de abril como fruto de uma parceria entre a EEPCS e o Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV-IFRR), quando a professora de língua portuguesa, Aline Ferreira esteve na escola e ministrou a oficina aos alunos dos 8.° anos.

Neste mês de agosto foi a vez dos alunos dos 9.° anos participarem da oficina, desta vez ministrada pela professora Virginia Albuquerque. “Por meio das oficinas, os alunos poderão ampliar os conhecimentos acerca da construção de um texto dissertativo-argumentativo. A proposta é que as oficinas continuem sendo realizadas com outras turmas, tanto do turno matutino, como do vespertino”, disse a professora.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down