logo jrh

Boa Vista - RR, Quinta-feira, 23 de maio de 2019

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

1801 Resultado do EnemO resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já está disponível para consulta no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Como foi anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) nessa segunda-feira, o resultado foi antecipado em um dia. Para ter acesso, o estudante precisa digitar o CPF e a senha no site. As notas do Enem podem ser usadas para disputar vagas no ensino superior público.

Em Minas, 702.505 mil candidatos fizeram os testes e terão acesso às notas de cada uma das quatro provas, sendo elas ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática, além da redação. Gabriele Navais, de 19 anos, que tentará uma vaga para o curso biologia na UFMG, aprovou a antecipação do resultado.”Vai ser bom o adiantamento, porque nos dá tempo para tomar as decisões – isso para quem passou e para quem não passou. Se a pessoa vê a nota com antecedência, pode se preparar para a faculdade, as inscrições e matrículas. Se a nota não é tão boa, é possível já pensar em alternativas”, disse Gabriele.

Mais de 6 milhões de candidatos fizeram o Enem 2016 em todo o país. Destes, 5,8 milhões realizaram as provas na primeira edição, em 5 e 6 de novembro, e 273 mil na segunda, que ocorreu em 3 e 4 de dezembro. Isso porque as avaliações de alguns candidatos foram adiadas devido às ocupações de estudantes secundaristas que protestavam contra a medida que impõe limites aos gastos públicos. Outros 53 mil participaram do exame em 13 e 14 de dezembro, datas voltadas para as pessoas privadas de liberdade.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou ontem que o Enem não servirá mais como meio para se obter uma certificação de conclusão do ensino médio. “O Enem não servirá como instrumento de certificação e conclusão de ensino médio e sim como instrumento de acesso ao ensino superior... (pois) termina exigindo de um jovem ou de adulto que queira a certificação no ensino médio mais do que seria necessário”, disse Mendonça Filho.

Atualmente, as notas podem ser usadas para concorrer à vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu), à bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os candidatos com mais de 18 anos ainda podem usar o Enem para receber a certificação do ensino médio.

CONSULTA PÚBLICA - Uma consulta pública será lançada hoje a respeito de outras alterações no Enem, com o objetivo de adequar o exame à reforma no ensino médio, ainda em discussão no Congresso Nacional. Mendonça dará entrevista coletiva sobre o assunto nesta quarta-feira. A intenção é adequar o Enem à reforma do ensino médio, que atualmente está em discussão no Congresso Nacional. Pela Medida Provisória (MP) 746/2016, parte da carga horária do ensino médio é voltada a um aprendizado comum, definido pela Base Nacional Comum Curricular, que ainda está em discussão.

A estudante Izabela Carneiro Neves, de 18, se surpreendeu com o anúncio da consulta pública. “Achei bastante interessante. É sempre bom escutar a população. O Enem acabou se tornando uma prova de resistência para o candidato, então vai ser bom ouvir os estudantes e propor mudanças. É preciso fazer modificações e será muito bom poder opinar”, diz a jovem.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down