Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

11 técnicos em agropecuária e em agricultura prontos para o mercado de trabalho

O Campus Amajari do Instituto Federal de Roraima – IFRR fará a terceira colação de grau, nesta sexta-feira (11/8) às 19h, desta vez de 9 alunos do curso Técnico em Agropecuária e de 2 do Técnico em Agricultura. Com a solenidade, serão quase 80 novos técnicos formados neste ano pela escola e prontos para o mercado de trabalho.

A formatura ocorrerá no espaço de convivência da unidade, com a presença do diretor-geral do CAM, George Sterfson Barros, da reitora em exercício do IFRR, Fabiana Letícia Sbaraini, de pró-reitores, diretores, servidores e familiares dos formandos. Ao final, a banda CAMSOM, formada por servidores, fará apresentação cultural.

De acordo com Sterfson, o ano de 2017, por um lado, tem sido de grandes desafios para a rede federal de ensino, principalmente devido aos cortes no orçamento, o que compromete a oferta de serviços, mas, por outro lado, pode ser comemorado com ações como a que vai ocorrer sexta-feira. “Essa é a terceira formatura que fazemos este ano, algo inédito para o nosso campus”, disse.

A primeira formatura ocorreu no dia 5 de maio, para 50 alunos de 5 turmas dos cursos Técnico em Agropecuária e Técnico em Aquicultura. Os formandos eram de 2 turmas do Técnico em Agropecuária integrado ao ensino médio; de 2 da modalidade subsequente; e da primeira turma subsequente do Técnico em Aquicultura.

Essa solenidade foi chamada de inclusiva por diplomar Gilberto Beato, o primeiro técnico em agropecuária surdo formado pelo CAM, e 4 indígenas da etnia ingaricó: Marino Sales Soares, da Comunidade Manalai; Civaldo Arceno Rafael, de Mapaé; Civildo Alfredo Messias, da Serra do Sol; e Lêvi Souza Semeão, de Kumaipá. Todas essas localidades do Município de Uiramutã, na Terra Indígena Raposa-Serra do Sol.

Diferentemente do que vinha sendo realizado até então, a segunda formatura saiu dos muros da escola para ser realizada na comunidade, na Vila do Taiano, Município de Alto Alegre, dia 17 de junho. Dezessete alunos do curso de alternância que moram nas comunidades indígenas Anta, Barata, Boqueirão, Pium e Vila do Taiano tornaram-se técnicos de agropecuária.

Ainda há previsão de, até o fim do ano, ocorrer outra solenidade para os alunos das turmas do Técnico em Agropecuária, que estão concluindo o estágio. “Muitos dos nossos alunos enfrentam horas de viagem, ficam distante da família para poder estudar. Para nós, educadores, esse é um momento de muita felicidade vê-los concluindo mais uma etapa dos estudos”, comentou o diretor-geral do CAM.

0
0
0
s2smodern
BANNER DO MEIO
BANNER MEIO 2

Boa Vista

PUBLICIDADE

bcathedral

logo new