Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Duas professoras de Roraima vão disputar a final do Prêmio Professores do Brasil, em dezembro. Wilma Marinho Craveiro da Silva e Rutemara Florência, ambas de Boa Vista, vencedoras da etapa regional, já vão receber R$ 7 mil cada, viagem à Irlanda para participação em programa de capacitação apoiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), troféu e equipamentos de informática com conteúdo educativo para as escolas em que trabalham. Agora, elas estão entre os 30 profissionais de todo o país que seguem para a final.

A professora Wilma, com o projeto Água: a importância do rio Cauamé para a comunidade, teve intuito de contextualizar o tema das águas, muito caro à região pela quantidade de rios que possui, de forma a dialogar com outros conteúdos. Por isso, decidiu levar os estudantes à Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (Caer).

Wilma conta que, durante o trabalho, diversos conceitos foram aprendidos, como água bruta, estação de tratamento e mata ciliar. “Também visitamos e aplicamos questionários no Banho do Caranã. Banho é como são conhecidas as praias da região, e o do Caranã é uma extensão do rio Cauamé, que entra na comunidade na qual a escola está inserida”, explica. “Foram muitas descobertas. E perceber a empolgação deles a cada descoberta foi gratificante. Era ensinar e aprender ao mesmo tempo. E a receita é bem simples: saber ouvi-los, valorizar o que eles já sabem.”

O projeto também foi vencedor na categoria temática especiais. Os 15 vencedores dessa categoria em todo os país serão premiados de acordo com a área na qual estão inscritos. Entre as premiações, estão uma viagem de uma semana a Londres para participação em atividades educativas, palestras e visitas a museus; R$ 5 mil em dinheiro; e visita ao Núcleo de Alto Rendimento Esportivo de São Paulo.
Documentário - Já a professora Rutemara, da Escola Estadual Presidente Tancredo Neves, explica que o projeto Processos migratórios e migrantes em Roraima: o passado cruzando o presente, tem origem na realidade do estado, que vem recebendo milhares de migrantes venezuelanos em busca de emprego, moradia e ajuda para sobreviver.

“Ao conhecer e compreender a história de vida dos migrantes, tiveram oportunidade de aprender que eles mesmos são fruto da diversidade. Além de desenvolver empatia, o reconhecimento de si por meio do outro e o respeito às diferenças”, relata. “Munidos com seus celulares, foram a campo filmar os entrevistados, transcreveram e editaram os vídeos para compor um minidocumentário. Por fim, escreveram a história de vida do migrante tomando como base os dados coletados. As narrativas compõem o livro Histórias Cruzadas, amplamente distribuído em Roraima.”

A professora destaca ainda o próprio aprendizado durante o desenvolvimento do projeto. “Aprendi que estimular e reconhecer o potencial dos alunos ultrapassa fronteiras, derruba mitos e torna o processo de aprendizagem escolar realmente significativo e de qualidade”, conclui.

PRÊMIO – Da lista dos 30 ganhadores regionais, sairão os nacionais – seis, ao todo, sendo um de cada categoria: educação infantil/creche, educação infantil/pré-escola, ensino fundamental/ciclo de alfabetização, ensino fundamental/quarto ao quinto ano, ensino fundamental/sexto ao nono ano e ensino médio. O anúncio está previsto para a primeira quinzena de dezembro, em cerimônia de premiação.

Esta é a décima edição do Prêmio Professores do Brasil, que tem o objetivo de reconhecer e divulgar o trabalho de docentes que contribuam para a melhoria da educação básica, valorizando e estimulando seu papel na formação das novas gerações. Participam do concurso educadores de escolas públicas de todo o Brasil. Além dos prêmios já recebidos, os ganhadores da etapa nacional receberão mais R$ 5 mil cada e troféu.

0
0
0
s2smodern

Boa Vista

PUBLICIDADE

bcathedral

logo new