Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Empreendedores sempre estão em busca de formas para conseguir abrir um negócio de sucesso e que gere lucros o mais rápido possível. No entanto, sem conseguir escolher qual caminho seguir no mercado, a abertura de uma franquia parece a alternativa mais rápida e fácil para a conquista de resultados. Mas será que a abertura de franquias assegura mesmo o sucesso do empreendedor?

A coordenadora do curso de Administração do Centro Universitário Estácio da Amazônia, Janaina Ribeiro, explica que o tipo de negócio a ser aberto deve ser pensado com cuidado, e para isso, antes de tudo, o empreendedor precisa saber o que é uma franquia. “Nada mais é que ter o direito de usar uma marca ou patente, distribuir e usar tecnologia e administração de um negócio que já está no mercado, sem caracterizar vínculo empregatício”, explicou a coordenadora ao apresentar um conceito defendido pelo Sebrae.

Ela explica que franquias, ao contrário do que muitos pensam, não são total garantia de sucesso. Ela é uma empresa como qualquer outra e o êxito depende de quem está gerindo o negócio. “Nem sempre é garantia de sucesso, pois a gestão da empresa é feita por pessoas distintas que, às vezes, não conseguem contratar mão de obra qualificada, deixando a desejar no atendimento ou tipo de serviços”, afirmou.

Na opinião de Janaína, um empreendedor precisa avaliar todos os prós e contras de uma franquia, conversar com pessoas que entendem do assunto, ver como a administração da marca pode ser realizada e verificar as possibilidades de crescimento do negócio. “Ressalto que é sempre bom conhecer a rede em sua totalidade para que o franqueado não seja prejudicado. É importante ressaltar a questão da comunicação entre o gestor local com a franquia. Por eles não terem muita autonomia acaba ficando engessada a gestão do negócio”, salientou.

O reconhecimento da marca no mercado é um dos pontos positivos da abertura das franquias. Com um produto ou serviço já reconhecido e com aceitação, o empreendedor não precisa investir tanto na divulgação. De acordo com ela, outro ponto positivo é que quando o empresário adquire a franquia ele recebe todas as instruções de gestão do negócio. “O franqueado consegue uma expansão muito rápida do negócio por já ser conhecido no mercado. A negociação com fornecedores é mais rápida e aberta; além dos empreendedores terem a autonomia de inovar sem perder, é claro, as principais especificações da marca”, evidenciou.

Apesar disso, o empresário precisa observar se há mercado para absorver a demanda da marca escolhida e se o negócio será rentável para a região onde será inserida. Alguns cuidados, ainda segundo Janaina, precisam ser tomados na hora da decisão, como “escolher uma franquia confiável, ser um consumidor (conhecer e gostar do produto), conversar com os demais franqueados, conhecer o mercado, escolher bem a localização do ponto”.

De acordo com a coordenadora, as franquias possuem um risco muito menor no mercado, no entanto, o empreendedor fica sem autonomia de gestão, pois existem regras a serem seguidas, estabelecidas pelo franqueador da marca. Para Janaína, as franquias são negócios com uma aceitação muito mais fácil, nelas o marketing compartilhado é trabalhado, a marca já foi testada com os consumidores, é mais fácil conseguir empréstimo ou financiamento por que a marca já está consolidada.

“Na abertura de um empreendimento completamente novo, o gestor possui a liberdade total para a gestão de desenvolvimento sem a necessidade de permissão. O risco é maior, porém o potencial de crescimento também é mais abrangente, a gestão possui total autonomia em todas as tomadas de decisões, conhecer e avaliar os melhores fornecedores. O empreendedor precisa avaliar e analisar os segmentos que as franquias podem oferecer. São inúmeras as oportunidades”, completou Janaina Ribeiro.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down